Conselho da UFG decide pedir reintegração de posse da reitoria

Principal reivindicação é em relação à bolsa alimentação. Grupo de estudantes garante que ainda fará assembleia para decidir se ocupação continua

reitor

Foto: divulgação/ Facebook

O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal de Goiás (UFG), aprovou por unanimidade nesta sexta-feira (17/4), o pedido de reintegração de posse da reitoria, ocupada por universitários moradores das Casas dos Estudantes — que possuem, no total, 314 alunos — desde a última quarta-feira (15). O grupo é composto pelo reitor, Orlando Afonso, vice-reitor, pró-reitores, diretores das Unidades Acadêmicas e representantes da comunidade, dos docentes, dos servidores técnico-administrativos e dos estudantes. 

Conforme um estudante que não quis se identificar, a ocupação é pacífica, com responsáveis pela limpeza, alimentação e segurança. A principal reivindicação dos estudantes das quatro Casas é referente à bolsa alimentação de R$ 200, que conforme os alunos, nunca sofreu reajuste desde sua criação

O estudante garante que havia uma intenção extra-oficial da universidade de retirar o benefício, oferecido para ser usado nos finais de semana e para outras refeições não fornecidas pelo restaurante. A UFG ainda concede um cartão que isenta os estudante da Casa de pagar pela refeição no Restaurante Universitário (RU) — R$ 3 por estudante.

Estudantes entregam reivindicações ao reitor / Foto: Facebook

Estudantes entregam reivindicações ao reitor Orlando Afonso / Foto: Facebook

Como os moradores da Casa dos Estudantes possuem o cartão para ser utilizado no RU, se retirada a bolsa eles teriam que passar a comer no local — o que não desejam, garantindo que a refeição já é amplamente criticada pela má qualidade.

Desta forma, os alunos pedem pela quebra do vínculo dos moradores da Casa com RU. “A universidade passaria então a repassar uma parte do dinheiro que seria passado à empresa — que é de R$ 7,45 por refeição, sendo R$ 3 para pessoas com vínculo com a UFG –, para que possamos nos alimentar livremente”, confirma o estudante.

O reitor divulgou uma carta se comprometendo em ampliar o programa de bolsa além de outros pontos negociados, mas sem nenhum prazo. Em carta, o reitor ainda diz que só voltará a negociar quando o prédio for desocupado. O movimento explica que irá realizar assembleia ainda nesta sexta-feira (17) para decidir se a ocupação continua ou não.

O Jornal Opção Online tentou contato com a Assessoria de Comunicação (Ascom) da UFG, mas as ligações não foram atendidas. Em nota, a Ascom informou que o reitor garantiu que “a equipe da Reitoria manteve um diálogo aberto com os estudantes, visando ao atendimento, no limite das possibilidades atuais, das reivindicações apresentadas”.

Conforme nota, durante reunião o reitor disse que “mesmo após a apresentação de documentos contendo as propostas e a disposição de continuar o diálogo, os estudantes mantiveram a ocupação e o bloqueio do acesso ao prédio”.

Veja a carta do reitor:

resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.