Conselheiro da OAB, Hebert Batista vai em busca de uma cadeira em Brasília

Cadeirante desde 2011, advogado deve entrar na disputa pela nova composição do Congresso Nacional tendo como bandeira os direitos da pessoa com deficiência

A nova composição da Câmara dos Deputados, em Brasília, deve ser disputada também pelo conselheiro da Ordem do Advogados do Brasil (OAB), seccional Goiás, Hebert Batista. Cadeirante desde 2011, ano em que sofreu um grave acidente de carro que lhe deixou tetraplégico em decorrência de uma lesão na cervical, ele se posiciona como o nome goiano para a defesa da pessoa com deficiência em âmbito federal. Ainda sem filiação partidária, ele dialoga com plurais legendas em busca de uma que valide a pauta política que quer apresentar nas eleições do dia 02 de outubro. O Estado de Goiás possui cerca de 1 milhão de pessoas com algum tipo de deficiência, o que representa 15% da população.

Coordenador da campanha que elegeu o vereador William Veloso (PL), Hebert fortaleceu relacionamentos políticos no biênio 2018-2019, período em que foi presidente do Conselho Estadual da Pessoa com Deficiência. Segundo ele, a condução da entidade lhe fortaleceu junto a outras lideranças. Entre as conquistas desse período ele lista a inclusão das pessoas com deficiência no programa Jovem Aprendiz, executado pelo Governo de Goiás. O governador Ronaldo Caiado (DEM) instituiu via decreto que, desde que fosse o primeiro emprego, haveria reserva de vagas para pessoas com deficiência independente da idade. No geral, o programa contrata jovens de 14 a 24 anos.

O pré-candidato também garante que teve “forte atuação e participação” na instalação da Delegacia Especializada no Atendimento às PcD’s, bem como na criação da Carteira de Identificação do Autista. “Sempre busquei melhorias de acessibilidade para atuação profissional dentro dos tribunais, fóruns, órgãos públicos, delegacias, inclusive nos sistemas eletrônicos de peticionamento, defendendo as prerrogativas dos profissionais PcD”, afirma o advogado, que também é pai de um menino diagnosticado com autismo, outra bandeira que ele defende. A articulação política, segundo conta, também fez com que Goiás fosse o primeiro estado brasileiro a reservar vagas nos cargos comissionados às PcD’s.

A pré-candidatura a deputado federal tem apoio, de acordo com Hebert, de empresários, advogados, juristas, políticos e da sociedade civil. Isso porque, segundo ele, “o legislativo e executivo estão precisando de representantes” no segmento PcD. Ao todo, Goiás tem 17 vagas para deputado federal nas eleições deste ano. “Se for uma decisão coletiva e vontade do segmento, estou disposto a entrar nessa luta”, diz Hebert, que também já integrou a Associação Goiana da Advocacia Trabalhista (AGATRA), o Instituto Goiano de Direito do Trabalho (IGT), foi juiz no Tribunal de Ética e Disciplina da Ordem, membro na Comissão Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência no Conselho Federal da OAB e é um dos fundadores da Organização Acessibilidade para Todos (OAT), uma entidade não governamental que fiscaliza o cumprimento da legislação da pessoa com deficiência.

Uma resposta para “Conselheiro da OAB, Hebert Batista vai em busca de uma cadeira em Brasília”

  1. Avatar ziro disse:

    Se eu pudesse, deixava de pagar anuidades. Mas, não tem como exercer atividade sem pagar o sindicato sob pena de severas punções….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.