Conheça Voltron a “megaempresa” que nunca existiu e que iria se instalar em Jataí

Empresa teria ligação com o gerente de projetos de investimentos da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Rhony Barbosa Vasconcelos

Projeto da suposta empresa a instalar em Jataí | Foto: Reprodução

Parece um conto fantástico. Uma megaempresa — a terceira maior fabricante de carros elétricos do mundo — ofereceu um projeto para instalar um complexo industrial de alta tecnologia, com direito a ampliação do aeroporto com investimentos de mais de R$ 400 milhões e criação de 15 mil empregos, em Jataí. O problema é que a tal empresa parece nunca ter existido.

A história tem início com reunião realizada no dia 5 de janeiros de 2021 na Câmara Municipal de Jataí, com investidores norte-americanos, organizada pelo gerente de projetos de investimentos da Secretaria de Estado da Indústria, Comércio e Serviços, Rhony Barbosa Vasconcelos, com presença do prefeito Humberto Machado (MDB) e do CEO da empresa.

A pauta era justamente a instalação do tal complexo industrial de alta tecnologia. A proposta era a construção de uma fábrica de carros elétricos de uma empresa chamada Voltron, a terceira maior fabricante deste tipo de veículo no mundo, com grande parque tecnológico e aeroporto. A notícia deixou a cidade animada. Mas não por muito tempo.

O que faria um empresa de alta tecnologia em Jataí? A cidade não possui fornecedores de peças, material, logística e profissionais qualificados para um empreendimento deste tipo. Com essa indagação um grupo de jataienses partiu para investigar o interesse da Voltron no município. A investigação gerou um dossiê sobre a suposta empresa.

O caso deve ser denunciado ao Ministério Público de Goiás. Em Jataí, ninguém sabe, nem quer saber, quem produziu o dossiê, mas o documento corre em grupos de WhatsApp.

Dossiê

A primeira suspeita foi o site voltronmotor.com, que foi criado em 21 de outubro de 2020. Além da criação recente está todo em português e não possui informações consistentes sobre a empresa. “Somos uma empresa montadora de veículos elétricos e ônibus. Desenhamos nos Estados Unidos e montamos no Brasil”, diz entrada do site. O que ligou o alerta dos jataienses.

Além disso, os verbetes sobre a empresa e o empresário na Wikipédia foram criados no mesmo dia, no final de 2020, pela mesma pessoa. Há na página da empresa menção à construção de um aeroporto em Jataí e a fabricante de carros elétricos chinesa Yutong. A empresa chinesa é verídica. Na página da Wikipédia sobre a fabricante chinesa há uma menção à Voltron, mas de autoria da mesma pessoa que montou os verbetes na enciclopédia digital.

Além disso, os links que constam na página da Wikipédia direciona para sites desconhecidos e citam apenas o empreendimento a ser feito em Jataí.

CNPJ

O próprio Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) da empresa foi feito no dia 4 de janeiro, um dia antes da reunião com a prefeitura e os vereadores. A empresa tem sede em Jataí.

No perfil oficial da empresa no Instagram (@voltronmotorus) a data também coincide: postagens a partir do fim de dezembro. Com apenas 85 seguidores o perfil está trancado.

Quando ainda estava aberto, o dossiê levantou que um dos vídeos divulgados estava Pâmela Tatyana Vasconcelos, filha do secretário de Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços, Rhony Vasconcelos, que organizou a reunião com o prefeito e os vereadores em Jataí. O nome de Pâmela também aparece como dona do CNPJ da empresa registrada no Brasil. A outra filha de Rhony, Jéssica Caroline Vasconcelos, também aparece como proprietária.

O Jornal Opção tentou contato com o gerente de projetos, mas não obteve resposta. O espaço continua aberto para livre manifestação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.