Conheça o ‘Triângulo das Bermudas brasileiro’, no Maranhão

Mais de 200 embarcações naufragadas e mais de 200 espécies marinhas marcam a beleza do Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís

Foto: Leo Francini/SECOM-MA

Em reportagem de Eduardo Vessoni para o UOL, o jornalista chamou atenção para o “Triângulo das Bermudas brasileiro”. O Parque Estadual Marinho do Parcel de Manuel Luís é um local a 80 quilômetros da Ilha dos Lençóis, no litoral oeste do Maranhão onde mais de 200 embarcações já naufragaram. A explicação são fortes correntes marítimas e bancos de corais que se ocultam nas águas da região.

A área é uma reserva protegida com mais de 45 mil hectares e conta com rochedos e bancos de areia (parcel) próximos à área navegável. Somado à rápida mudança de correntes em função da maré, o local é considerado um dos maiores cemitérios submarinos do mundo. Pela ameaça aos navegadores, o local permaneceu relativamente preservado, com biodiversidade abundante. 

Imagem: Leo Francini/SECOM-MA

O mero, espécie ameaçada e um dos maiores peixes marinhos, é um dos habitantes da costa do parque estadual. Existem também budiões-azuis, tubarões dos recifes, o endêmico coral-de-fogo, um falso coral em forma de chifre de alce, e mais de 200 espécies marinhas. Contam entre os navios naufragados as embarcações Ana Cristina, cargueiro que afundou em 1984, Salinas, naufragado em 1904, West Point (1946) e o Ilha Grande (1962). 

Eduardo Vessoni entrevistou o oceanógrafo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Arkley Marques Bandeira, que afirmou haver uma lacuna de conhecimentos sobre o parque, “apesar das medidas protetivas e do reconhecimento internacional sobre o seu potencial ambiental, cultural, histórico e arqueológico”. 

Imagem: Leo Francini/SECOM-MA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.