O jornalista Wellington Macedo está entre um dos três réus acusados de envolvimento na tentativa de explosão de uma bomba em Brasília, no final do ano passado. Foragido, ele é suspeito de colocar o artefato em um caminhão com querosene, próximo ao aeroporto de Brasília.

O Fantástico divulgou a identidade do jornalista neste domingo, 15. Além dele, foram indiciados no processo o mato-grossense Alan Diego dos Santos Rodrigues e o empresário paraense George Washington de Oliveira Sousa, que foi preso e confessou ter fabricado o explosivo.

Wellington Macedo de Souza é jornalista e apoiador do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). Ele é considerado foragido da Justiça depois de retirar, ilegalmente, a tornozeleira eletrônica. 

Nas eleições de 2022, o jornalista tentou uma vaga de deputado federal, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), mas não foi eleito. Nas redes sociais, ele afirmava ser “fundador da Marcha da Família Cristã pela Liberdade”.