Confusão marca retorno de sessão para escolher presidente do Senado

Grupo tenta articular oposição a Renan Calheiros com candidatura do senador Tasso Jereissati

Foto: Reprodução

O Senado retomou neste sábado, 2, às 11h45, a sessão preparatória para eleição do novo presidente da Casa. O senador José Maranhão (MDB-PB) que conduz os trabalhos tem enfrentado dificuldade em conduzir a sessão por conta da interrupção de vários parlamentares que pedem questão de ordem e questionam o sistema de votação para a Mesa Diretora.

Por decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, a votação será secreta, no entanto alguns senadores exigem que a votação seja feita por voto em papel para que possam declarar seu voto. Para eles, a urna eletrônica não daria a garantia de comprovação do voto declarado e o realizado pelo parlamentar.

Outros senadores argumentam que a urna eletrônica é um orgulho para o Brasil e que, caso algum parlamentar queira declarar o votou ou não que seja livre para manifestar sua vontade perante os colegas da Casa.

Antes da abertura do plenário, parlamentares favoráveis ao voto aberto se reuniram no gabinete do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). Grupo pretende convergir em torno de uma única candidatura em oposição a Renan Calheiros.

Vale lembrar que a sessão foi suspensa nesta sexta-feira, 1º, após mais de 5 horas de impasse sobre forma de votação para a eleição à presidência do Senado. O tumulto começou após o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) realizar manobra para colocar em votação que a eleição dos membros da Mesa Diretora seria feita em votação aberta. Sem acordo, a sessão foi suspensa e remarcada para este sábado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.