Saiba os primeiros pontos debatidos na CEI que irá investigar Educação em Goiânia

Vereadora Sabrina Garcez afirmou que comissão deve ser instalada em breve 

Vereadora Sabrina Garcêz (PMB | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A Câmara Municipal de Goiânia recebeu nas últimas semanas um requerimento de autoria da vereadora Sabrina Garcêz (PTB) para criação de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para investigar possíveis irregularidades na Secretaria Municipal de Educação (SME). De acordo com a parlamentar, assim que os partidos fizerem as indicações para composição da comissão, a mesma será instalada.

De acordo com Sabrina, que pode vir a ser presidente da CEI, dois temas serão discutidos inicialmente sobre a Educação em Goiânia. “O primeiro é a prioridade orçamentária do secretário Marcelo [Ferreira da Costa]. Queremos especificações dos motivos de ele estar gastando um volume alto de dinheiro da Educação com coisas que ao nosso ver não são tão relevantes”, adiantou.

No último mês, o vereador e vice-presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Vinicius Cirqueira (PROS), apresentou uma nova denúncia contra um contrato de licitação da SME que destinou mais de R$ 1 milhão à contratação de buffet e aluguel de mesas e cadeiras para eventos. Proposta pode se tratar de superfaturamento, segundo ele.

Sabrina diz ainda que o segundo ponto diz respeito a falta de vagas relacionadas aos processo seletivos. “Temos recebido diversas denúncias de aprovados que não são chamados e, enquanto isso, a prefeitura deflagra novo processo de temporários”, explicou.

A falta de insumos, como material escolar e merenda, as contratações temporárias e o cumprimento do plano de Cargos e Carreira dos Servidores da Educação Municipal também serão objetos de investigação da comissão.

O prazo para a conclusão dos trabalhos é de 90 dias, prorrogáveis por igual período. O prazo de abrangência das investigações é de 2017 até a data da instalação da Comissão.

Deixe um comentário