Confira como votaram os deputados goianos no projeto que regulamenta ensino em casa

Proposta do Governo Federal foi a única como prioridade para a educação, no ano passado  

Texto-base do Projeto de Lei (PL), nº 3.179/12, de autoria do Governo Federal, que regulamenta o homeschooling (educação domiciliar) foi aprovado na última quarta-feira, 18, por 264 votos favoráveis, 144 contrários e duas abstenções. Os parlamentares aprovaram requerimento de urgência, acelerando a tramitação da matéria, sem necessidade de passar por comissões. Do total de votos a favor, dez são de goianos.

Parecer da relatora da matéria na Casa, deputada Luisa Canziani (PSD-PR), apreciado, autoriza a educação em casa na fase da educação básica, mediante os pais ou responsáveis sigam regras. Dentre as quais, comprovação de nível superior ou tecnológico e apresentem certidões criminais da Justiça Federal e Estadual ou Distrital. 

Para a área de educação, essa foi a única proposta classificada como prioridade pelo governo de Jair Bolsonaro (PL), no ano passado. A oposição até tentou adiar a votação apresentando requerimentos, no entanto foi vencida pela base governista. Agora, o PL seguirá para o Senado. Entidades ligadas à Educação tem se manifestado contrário a iniciativa do governo.

Veja como cada parlamentar goiano votou no PL da educação em casa: 

A favor

Alcides Rodrigues (Patriota-GO) 
Célio Silveira (MDB-GO) 
Delegado Waldir (União-GO) 
Dr Zacharias Calil (União-GO) 
Glaustin da Fokus (PSC-GO) 
João Campos (Republican-GO) 
Jose Mario Schrein (MDB-GO) 
Magda Mofatto (PL-GO) 
Professor Alcides (PL-GO) 
Vitor Hugo (PL-GO) 

Contra

Elias Vaz (PSB-GO) 
José Nelto (PP-GO) 

Não votou
Flávia Morais (PDT-GO) 
Francisco Jr. (PSD-GO) 
Rubens Otoni (PT-GO) 
Lucas Vergilio (Solidaried-GO)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.