Serial killer é funcionário de empresa de vigilância em Goiânia

*Com informações de Thiago Araújo

O suspeito confessou a participação nos crimes no momento da prisão

O nome do suposto assassino em série que confessou ter tirado a vida de pelo menos 39 pessoas em Goiânia, entre mulheres e pessoas em situação de rua, foi divulgado pela Polícia Civil na manhã desta quarta-feira (15/10). Tiago Henrique Gomes da Rocha, 26 anos, é vigilante e foi preso no final da tarde ontem, em sua residência, com o uniforme da empresa de segurança particular Forte-Sul e com uma arma, no Setor Conjunto Vera Cruz, na capital.

O suspeito confessou a participação nos crimes no momento da prisão. A corporação negou que ele seria apresentado na Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) nesta manhã e informou que não haverá coletiva à imprensa. Tiago Gomes da Rocha fez exames de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), no Setor Cidade Jardim.

Foi informado que a Justiça já havia expedido um mandado de prisão contra ele por roubo de placas. Ele também estava sendo investigado pela tentativa de homicídio no Setor Jardim América no último domingo (12). Imagens de câmeras de segurança e testemunhas teriam reconhecido Tiago Gomes da Rocha.

Cúpula da SSP-GO concede coletiva na sede pasta | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Cúpula da SSP-GO concede coletiva sobre a prisão na sede pasta | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Secretário de Segurança Pública (SSP-GO), Joaquim Mesquita confirmou a informação da prisão do homem. “Foram meses de uma investigação detalhada e com empenho da polícia para a prisão dele”, informou, sem mais detalhes. “O que podemos destacar agora é que ele está preso”, concluiu.

Governador e candidato à reeleição, Marconi Perillo (PSDB)  corroborou, por meio de uma série de postagens no Twitter, a prisão do vigilante. “Recebi, na madrugada, a confirmação da identificação e prisão do assassino responsável pela morte de mulheres e moradores de rua em Goiânia”, afirmou o tucano.

Segundo o tucano, a informação foi confirmada pelo próprio Joaquim Mesquita. “Sempre disse que nossa polícia é boa e eficiente e que iria chegar aos criminosos”, relatou o político.

Ordens são ordens

Titular da DIH, o delegado Murilo Polati informou ao Jornal Opção Online que neste momento não será repassada nenhuma informação. “Ordens são ordens”, relatou. Nos bastidores, comentou-se que Tiago Gomes da Rocha teria entrado pelas portas dos fundos da delegacia após exames no IML. Ainda hoje ele deve prestar depoimento sobre os casos.

Familiares do preso estiveram na delegacia e chegaram a ameaçar os profissionais de imprensa presentes no local.

A prisão do suposto serial killer que estaria atuando na capital vem pouco menos de 24h da veiculação do programa Profissão Repórter, da Rede Globo. O conteúdo ressaltou as várias formas de violência contra mulheres pelo País, inclusive citando os casos de Goiânia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.