Condenado ex-presidente da Câmara de Firminópolis por apropriação de verba

Ele teria apropriado indevidamente de R$ 53 mil relativos ao aluguel do parque agropecuário sediado na cidade, em prejuízo dos associados da entidade

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Firminópolis, Enoc David Tavares, foi condenado a três anos e três meses de prisão por apropriação indébita de foram continuada de dinheiro do Sindicato Rural do município, quando presidente da entidade. A pena, que deveria ser cumprida em regime aberto, foi convertida em restritivas de direitos para o pagamento do valor de R$ 300. Ele deverá ainda ressarcir a entidade em R$ 53 mil.

O Ministério Público do Estado de Goiás ofereceu denúncia contra o ex-presidente em 2017, quando apontou as práticas delituosas praticadas por ele durante a gestão no Sindicato Rural de Firminópolis. Segundo apurado, ele teria apropriado indevidamente de R$ 53 mil relativos ao aluguel do parque agropecuário sediado na cidade, em prejuízo dos associados da entidade. O espaço pertencente a associação era alugado desde 2008, porém, em 2012 a entidade começou a cobrar o valor de R$ 25 mil com as despesas. Contudo, naquele mesmo ano, a obra foi contratada por R$ 75 mil, cujas parcelas foram diluídas ao pagamento de R$ 25 mil e em outras dez parcelas de R$ 5 mil. Consta que, Enoc disse que o sindicato não estava recebendo os aluguéis, o que não foi comprovado pelo réu.

Durante a investigação, constatou que a apropriação indevida ocorreu por quatro vezes, relativo à mesma quantidade de aluguéis, totalizando o valor de R$ 53 mil. Na sessão de julgamento o ex-vereador, como presidente do sindicato não lançou nos livros contábeis da entidade a renda recebida como o pagamento dos aluguéis do parque agropecuário e também deixou de registrar os gastos com a reforma do estabelecimento, apropriando se dos valores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.