Concorrentes tiram vantagem do fato de o iPhone 6 Plus se dobrar nos bolsos dos usuários

Testes demonstram que um dos principais concorrentes, o Galaxy Note 3, não sofre do mesmo problema. Enquanto isso, executivo da BlackBerry tira proveito para enaltecer a estrutura do mais novo aparelho da empresa

Quem está acompanhando as notícias recentes sobre tecnologia já sabe que, apesar do sucesso estrondoso de vendas, o iPhone 6 Plus apresenta alguns problemas estruturais. O mais evidente deles é a facilidade com que se dobra quando submetido a determinado nível de pressão.

Alguns relatos divulgados em fóruns especializados dão conta de que o smartphone não consegue ficar ileso após um único dia no bolso da frente de seus usuários. O problema aparentemente é ocasionado pelo fato de o iPhone 6 Plus ter um corpo fino feito de alumínio, um metal que é famoso por sua maleabilidade quando aquecido.


Ao site Gizmodo, o engenheiro Jeremy Irons explicou que o novo gadget, de 4,7 polegadas, foi muito bem construído, mas que a base traseira é tudo que mantém sua integridade estrutural. Como o material não é muito rígido e o celular não é tão espesso quando as versões anteriores, ele dobra. A Apple, no entanto, até o momento não se pronunciou oficialmente sobre a questão.

E será que o principal concorrente do novo gadget da Apple, o Galaxy Note 3, está livre do mesmo problema? O canal do YouTube Unbox Therapy fez o teste e divulgou o resultado: mesmo após algumas tentativas, o aparelho não sofreu qualquer deformação. Até o momento, o vídeo tem pouco mais de 1,3 milhão de visualizações.

Além da propaganda gratuita para o Samsung Galaxy Note 3, o problema do iPhone 6 serviu também para promover o BlackBerry Passport. John Chen, diretor-executivo da empresa que produz o aparelho, aproveitou seu lançamento nesta quarta-feira (24) para cutucar o concorrente, afirmando que ele não se dobra com a mesma facilidade. Até agora, nenhum teste foi divulgado demonstrando (ou não) a veracidade da informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.