Conar arquiva processo contra propaganda da Bombril

Peça foi acusada de promover discriminação de gênero e ofender homens por dizer que “Toda mulher é uma diva, todo homem são ‘diva-gar'”

| Foto: Reprodução Facebook

Mônica Iozzi, Ivete Sangalo e Dani Calabresa estrelam a campanha | Foto: Reprodução Facebook

O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) decidiu arquivar o processo contra uma propaganda da marca Bombril acusada de promover “discriminação de gênero”. A peça, estrelada por Mônica Iozzi, Ivete Sangalo e Dani Calabresa, diz que “Toda mulher é uma diva, todo homem são ‘diva-gar'”, o que foi considerado ofensivo por um grupo de homens.

O colegiado do órgão foi unânime em entender que o comercial não é ofensivo e tampouco fere o Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária. O pedido dos consumidores foi protocolado em agosto.

Segundo os mais de quinze homens que registraram reclamações no órgão, a propaganda representaria uma “ofensa à figura masculina”.  Algumas mulheres também se queixaram sobre o comercial, alegando que ele perpetua a noção de que atividades domésticas são responsabilidade delas.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.