Companhia de cigarro é condenada a pagar US$ 23 bilhões de indenização para viúva de fumante

A empresa disse à imprensa da região que o valor está muito além do razoável

rj-reynolds-tobacco-productsA decisão de um tribunal da Flórida rendeu US$ 23,6 bilhões de indenização a uma mulher cujo marido fumante morreu de câncer de pulmão. A companhia de cigarros R.J. Reynolds deverá pagar o valor à viúva, que venceu o processo depois de os advogados alegarem que a empresa de tabaco foi negligente não informando de forma apropriada aos consumidores o risco do tabagismo.

A decisão foi proferida na última sexta-feira (18/7). Os advogados da viúva alegaram que o homem tornou-se dependente, tendo tentado por diversas vezes deixar o vício, mas fracassava sempre. “A R.J. Reynolds assumiu um risco ao fabricar cigarros e vendê-los sem informar os consumidores de forma adequada sobre os perigos”, disse um dos advogados da mulher em um comunicado.

A empresa pretende apelar da decisão, e disse à imprensa da região que o valor está muito além do razoável, dizendo ainda que o veredicto é inconsistente.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.