“Como é feita essa escolha de Food Trucks?”, questiona vereador sobre comércio no Mutirama

Segundo Paulo Daher, quando o parque foi fechado, em 2017, permissionários ainda tinham mais seis meses de contrato e mesmo assim ainda não puderam voltar

Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O projeto do vereador Paulo Daher (DEM), que tratava sobre mantinha os 36 permissionários do Parque Mutirama e adiava a licitação para novos contratos por um ano foi vetado pelo prefeito Iris (MDB) e já se encontra na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, onde poderá ser mantido ou derrubado.

Na última sessão da semana, os permissionários estiveram na Casa de Leis para pressionar que a CCJ aprecie o projeto com celeridade e derrube este veto. Segundo o propositor da matéria, trata-se de famílias que precisam retornar ao trabalho.

“O que as deixa preocupadas é que foram colocados Food Trucks no local, fazendo o serviço que eles faziam antes. O parque foi fechado em 25 de julho de 2017 e, na época, eles ainda teriam mais seis meses de contrato para atuar. Então por que não convidá-los para fazer o trabalho?”, questionou Daher.

Conforme o vereador, o presidente da Agência Municipal de Turismo e Lazer (Agetul), Urias Garcia de Oliveira Júnior afirmou que os Food Trucks ficaram apenas por dois dias, mas ainda permanecem no local. “Como é feita essa escolha de Food Trucks, uma vez que existem pessoas com mais seis meses de contrato?”, levantou a questão o parlamentar, que vai tentar derrubar o veto.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.