Comissão Mista aprova projeto de reestruturação da UEG

Proposta é de organização administrativa com corte de gastos e desburocratização da universidade. Economia prevista é de R$ 1,2 milhão

Campus Henrique Santillo, UEG em Anápolis | Foto: Reprodução

Na tarde desta terça-feira, 10, a Comissão Mista da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou o projeto que prevê a reestruturação da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Foram contra apenas os deputados Talles Barreto (PSDB), Adriana Accorsi (PT) e Lucas Calil (PSD).

O relator foi o deputado Paulo césar martins (MDB), que entregou o projeto à comissão com parecer favorável. O reitor interino da universidade, Rafael Borges, estava presente na sessão e tirou dúvidas dos parlamentares.

O texto propõe uma organização administrativa com corte de gastos e desburocratização. De acordo com a justificativa da proposta, as mudanças não afetarão o funcionamento de nenhum braço da universidade e devem gerar economia de mais de R$ 1,2 milhão por ano.

Rafael Borges explica que o pacote de mudanças tem como principal objetivo corrigir erros cometidos pelas gestões anteriores. Um deles, e o mais oneroso, é a quantidade de cargos em comissão com alta remuneração que foram se acumulando na administração central da universidade. “Estamos propondo reduzir valores e até extinguir cargos do alto escalão”, resumiu. Como exemplo, citou o corte de cargo com salário de R$ 14 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.