Comissão de Ética pede que Ministério da Justiça investigue delegados da Lava Jato

Parlamentares do PT protocolaram pedido de investigação após entrevista de delegado que afirmou que PF perdeu “timing” para prender o ex´presidente Lula

A Comissão de Ética da Presidência da República encaminhou à Comissão de Ética do Ministério da Justiça um pedido de investigação feito por deputados do PT contra os delegados da Polícia Federal (PF) Maurício Moscardi Grillo e Igor Romário de Paula. Os dois fazem parte da força-tarefa da Operação Lava Jato. As informações são do Estadão.

O líder da bancada do partido na Câmara, Carlos Zarattini (SP), juntou-se aos colegas Wadih Damous (PT-RJ) e Paulo Pimenta (PT-RS) e pediu, há cerca de um mês, a abertura de um processo para investigar a conduta ética dos dois delegados em relação a uma possível prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT).

Grillo afirmou, em entrevista à revista Veja, que os investigadores perderam o “timing” de prender o ex-presidente. Já Paula teria dito que a prisão de Lula poderia acontecer futuramente.

A Comissão de Ética da Presidência afirmou que não tem competência para apurar infrações éticas de delegados da PF. A comissão destacou, ainda, que se houver qualquer transgressão ética em relação ao ex-ministro da Justiça Alexandre de Moraes — que teria se omitido em relação ao comportamento dos delegados — o colegiado deverá ser comunicado para avaliar uma eventual representação.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.