Comissão aprova projeto que regulamenta cassino, bingo e jogo do bicho

Texto polêmico do senador Ciro Nogueira segue agora para a Câmara dos Deputados

De pé, Blairo Maggi (relator) e Ciro Nogueira (autor do projeto) se cumprimentam. Ao lado deles, o presidente da comissão especial, Otto Alencar, e o senador Douglas Cintra | Agência Senado

De pé, Blairo Maggi e Ciro Nogueira se cumprimentam. Ao lado deles, o presidente da comissão especial, Otto Alencar, e o senador Douglas Cintra | Agência Senado

 

 

A Comissão Especial do Desenvolvimento Nacional (CEDN), do Senado Federal, aprovou, na última terça-feira (16), em turno suplementar, o projeto que regulamenta a exploração dos jogos de azar. A proposta autoriza o funcionamento no País de cassinos e bingos, além de legalizar jogos eletrônicos e o jogo do bicho.

O texto aprovado foi o substitutivo proposto pelo relator, senador Blairo Maggi (PR-MT), e segue segue agora para a análise na Câmara dos Deputados.

O projeto integra a Agenda Brasil, que foi articulada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), com líderes partidários para incentivar a retomada do crescimento econômico do País.

Segundo o autor do projeto, senador Ciro Nogueira (PP-PI), o Brasil deixa de arrecadar em torno de R$ 15 bilhões anuais por causa da falta de regulamentação dos jogos de azar. No texto agora aprovado, ele definiu os tipos de jogos que podem ser explorados, os critérios para autorização e regras para distribuição de prêmios e arrecadação de tributos.

Na visão do senador, “é no mínimo incoerente dar um tratamento diferenciado para o jogo do bicho e, ao mesmo tempo, permitir e regulamentar as modalidades de loteria federal hoje existentes”. De acordo com Ciro, para cada um real hoje gasto com jogos legais, dois são aplicados em outros mantidos na ilegalidade.

“O país está enfrentando uma situação que vinha sendo colocada debaixo do tapete. A gente não poderia continuar fingindo que não existe o jogo clandestino, sem que a sociedade tenha o menor benefício quanto a isso”, afirmou.

A aprovação do projeto, no entanto, não contou com apoio unânime. Na semana passada, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) se posicionou de modo contrário dizendo que o jogo “concentra renda”, ao tirar dinheiro de muitos em favor de apenas um ganhador. Para o senador, práticas ilícitas envolvendo drogas e prostituição podem ser estimuladas com a regularização do jogo.

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) se absteve da votação, apontando que tinha “muitas dúvidas” sobre o projeto. Ela disse que não se tratava de uma questão partidária ou de governo, mas opinou que o projeto deveria ser discutido de forma mais profunda. “Geralmente, a questão do jogo incentiva outras atividades que podem causar impactos negativos na sociedade”, afirmou.

Apesar dos questionamentos, o projeto foi aprovado na quarta-feira passada por 8 votos a favor e 2 contrários, além de uma abstenção. (Do Senado Federal)

Uma resposta para “Comissão aprova projeto que regulamenta cassino, bingo e jogo do bicho”

  1. Avatar CHICOZ disse:

    Existem políticos sofistas, demagogos, haja vista que somos famosos internacionalmente pela prostituição, inclusive a infantil, pela lavagem de dinheiro (templos de fachada são ótimos para se lavar dinheiro e isto decorre da imunidade tributária das igrejas), drogas, pela corrupção, pela violência, e não nos esqueçamos “nobre”Senadora Hoffmann, da “lava jato”. Pessoas com este discurso tem pouco preparo, e outras intenções. O que causa a prostituição é a falta de perspectiva de trabalho e a fraca moral (a verdadeira), como também responsável pelas demais atividades elencadas pelos dois Senadores.Pensar que já votei neste senhor, Cristovam Buarque, em 2006, contrariamente ao conselho que o meu pai deu (já que falou que o mesmo havia sido Ministro da Educação e havia feito gestão sofrivel em relação à sua pasta), já que o seu mote do tal politico era a educação, mas, através do seu infeliz discurso pode se perceber que o referido Senador quer se utilizar de moralismo barato, e infundado, para conquistar fração de eleitorado. O tal senhor esquece-se que em qualquer atividade empresarial alguns lucram mais que os outros (há que se assumir inúmeros riscos e há a necessidade de habilidades para tal), já que pela CF de 1988 somos um pais capitalista, porém, existem também a geração de empregos e arrecadação de tributos, o que distribui a renda. Brasil, praticamente é o último pais do mundo que ainda vira as costas para tão importante indústria que impulsiona o turismo, comércio, serviços, construção civil, e as demais se pensarmos na quantidade de pessoal e equipamento necessários para que seja possível o funcionamento de um hotel cassino. Esta gente se esquece da parte cultural, tecnológica que o Brasil já desenvolvia até a nefasta proibição em 1946, e que entregou de mão beijada para os americanos, que em seguida à injustificada, por isso tendenciosa, proibição no Brasil, surgiu Las Vegas, isto é, um evento imediatamente atrás do outro. Pelas divisas que se evadem, pelas que não ingressam no Brasil, pelo turismo capenga, pela economia sem folego, pelas centenas de bilhões de dólares que perdemos em setenta anos, pelo prejuízo material e moral das cidades turísticas brasileiras (já que tupiniquim prefere ir para fora (deslumbra-se todo) do que conhecer o seu próprio pais, e mais de milhão de brasileiros vão jogar lá fora a cada ano) etc., etc., legalizar os cassinos hoje é um ato de patriotismo. Com o seu discurso conheci o verdadeiro Senador Cristovam Buarque, garimpeiro de voto dos pseudo moralistas. Brasil, pais atrasado, que sempre se deixou se prejudicar. Fomos os últimos a abolir a escravidão, permitir o divórcio, ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo, etc., tudo é tabu. No fundo é somente o desejo de alguns grupos em preservar o “status quo”. LEGALIZAÇÃO DOS CASSINOS JÁ!

    Veja YOUTUBE video “POÇOS DE CALDAS MG-BRAZIL /DJI PHANTON 3 PROFESSIONAL” , basta copiar o título entre aspas e colar na barra de buscas. Divirtam-se, são imagens aéreas atuais da cidade vulcância que tem a sua história relacionada com os cassinos desde o século XIX.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.