Comerciantes denunciam homem que aplica “golpe do troco” em Goiânia

Homem que aparenta ter mais de 50 anos utiliza notas altas para fazer compras em estabelecimentos comerciais e induz funcionário a errar na hora do troco

Um homem que aparenta ter pouco mais de 50 anos tem causado transtornos em estabelecimentos comerciais da capital. Acusado de aplicar o “golpe do troco”, o suspeito age sempre da mesma forma: faz confusão dentro das lojas, finge que paga pelo produto e induz o funcionário a lhe devolver troco.

Alessandra Santos, que é operadora de caixa em uma loja de doces no Setor Pedro Ludovico, foi uma das vítimas do golpista. Ela conta que o homem chegou com uma nota de R$ 100 e pediu dois refrigerantes.

“Eu falei para ele que não tinha troco pra R$ 100, aí ele pegou uma nota de R$ 50, pagou os refrigerantes e eu devolvi o restante. Quando eu entrei na cozinha para pegar as bebidas, ele pegou o dinheiro dentro da gaveta do caixa”.

Alessandra só entendeu o que de fato tinha acontecido quando assistiu as imagens da câmera de segurança do estabelecimento que registraram a ação do bandido. “Eu achei que eu pudesse ter perdido o dinheiro, ou ter dado o troco errado”, justifica ao dizer porque não registrou o caso na polícia.

Proprietária de uma sorveteria, uma outra vítima que não quis se identificar, conta que o golpista fala alto e faz confusão na hora do pagamento a fim de induzir a pessoa ao erro.

“Na hora de pagar ele tirou uma nota de R$ 100 reais e perguntou se trocava, aí meu namorado abaixou pra pegar o troco mas ele guardou a nota de R$ 100 de volta na carteira e pegou o troco e ainda pediu pra trocar uma nota de R$ 50 por notas menores”.

A vítima diz ainda que o homem saiu correndo e assoviando da loja e que provavelmente um carro o esperava do lado de fora do estabelecimento. O caso, que aconteceu em janeiro deste ano, também não foi registrado na polícia porque só agora a vítima descobriu que foi vítima de um golpe.

“Quando eu vi outro comércio divulgando a foto desse mesmo homem e contando que ele tinha aplicado golpe lá também, que eu entendi que se tratava de alguém especialista nesse tipo de crime”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

DRY

BOLSONARO 2018