Combustíveis apresentam queda, mas acumulado em doze meses chega a 43,8%

Prévia da Inflação em Goiânia foi registrada com variação mensal de 0,51%, 0,07% a menos do que a média nacional

Combustíveis apresentaram queda no IPCA-15 neste mês. | Foto: reprodução

O valor dos combustíveis no mês de janeiro apresentou queda de 3,05% no mês, a primeira registrada depois de cinco aumentos consecutivos no final do ano passado. Apesar disso, no acumulado de doze meses, o produto registra alta de 43,8%. Os dados foram apresentados, nesta quarta-feira (26), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em Goiânia, a prévia da inflação foi registrada com alta de 0,51%, abaixo da média nacional, que foi de 0,58%. Outro produto que registrou queda foi a energia elétrica (-1,60%). Por outro lado, carnes, frutas, tubérculos, enlatados e panificados tiveram altas.

O valor dos combustíveis caiu principalmente pela queda no preço da gasolina, que foi de 2,98%. O setor alimentício foi a principal causa da alta no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15). Em Goiânia, a variação mensal ficou em 1,72%, acima da média nacional de 0,97%.

O maior destaque foi para as frutas, que subiram 7,90%. Apesar da pequena alta no valor de aves e ovos, 0,76%, o produto tem variação de 20,84% no acumulado de doze meses.

Uma resposta para “Combustíveis apresentam queda, mas acumulado em doze meses chega a 43,8%”

  1. Avatar Rodrigo Melo Moreira disse:

    A reportagem não indicou qual o local que foi registrado esses números, que estão no título, olho e primeiro parágrafo. Não dá pra identificar se é Brasil, Goiás, Goiânia. No segundo parágrafo identifica. Se todos os números foram relacionadas a capital, então deveria estar em todos os outros itens que citei a cima.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.