Com vendas e obras paradas, Nexus não será entregue dentro do prazo estimado

Vendedor afirma que clientes serão chamados no fim de agosto para estipularem uma nova data de entrega do prédio 

Foto: Nathan Sampaio/Jornal Opção

Ao navegar pelo site da Consciente Construtora, o internauta se depara com a seguinte mensagem: “Todos os empreendimentos são entregues rigorosamente no dia, mês e ano prometidos”, mas esta confiança pode estar abalada. O Nexus Shopping & Business, — obra localizada entre as avenidas D e 85 —, de responsabilidade da construtora, é o principal responsável por isso. 

Desde seu lançamento, a execução do projeto enfrenta uma série de dificuldades. A última delas diz respeito à rejeição do Estudo de Impacto de Trânsito (EIT) definitivo por parte da Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT). A partir da negativa, a Consciente recebeu um novo prazo do Ministério Público de Goiás (MPGO) para fazer os devidos ajustes — o limite se encerra em meados de agosto. 

Porém, a reportagem apurou que o projeto inicial sofreu outras modificações importantes: “Estamos mexendo no produto. (…) É um empreendimento grande que consome bastante energia. Tivemos a privatização da empresa de energia elétrica do Estado (antiga Celg-D e atual Enel) e imaginávamos que a situação poderia melhorar, mas esse processo ainda não aconteceu. Então estamos deixando o empreendimento preparado para produzir parte de sua própria energia”. A declaração é de um dos vendedores da Consciente que terá a identidade preservada. 

Segundo o profissional, devido às modificações previstas, a Consciente não está comercializando o empreendimento. Ou seja, se houver algum interessado, ele deverá aguardar. “Até demos uma desacelerada na obra, quase que uma parada, mas retornaremos na segunda semana de agosto a todo vapor”, alega.

O vendedor confirmou, ainda, que, graças a essas modificações, o prazo de entrega — previsto para 30 de abril de 2020 — poderá não ser cumprido. “Pelo andamento da obra será bem complicado entregar nessa data”. E, de fato. Basta observar  o progresso com base nos dados divulgados pela própria construtora: 

Andamento da obra em estatísticas divulgadas pela Consciente Construtora/ Foto: Reprodução

Posteriormente, ele explica os planos futuros da empresa em relação ao megaempreendimento: “No fim de agosto vamos entrar em contato com os nossos clientes que já adquiriram. Vamos chamá-los aqui, um a um, para estipularmos uma nova data para entregar o empreendimento para eles. Depois dessa conversa com os nossos clientes é que vamos entregar o produto para o mercado novamente. (…) Estamos com a expectativa de relançar o Nexus no mercado por volta de outubro ou novembro”, estimou o profissional. 

O vendedor garante que a estrutura inicial do projeto — que promete a entrega de um shopping, hotel, centro de convenções e office (escritórios para trabalho) — será mantida. As novas alterações, segundo ele, foram encaminhadas para análise da prefeitura de Goiânia onde aguardam avaliação. O Jornal Opção tentou contato com a prefeitura, no entanto, até a publicação desta reportagem não houve retorno.

A grande “cereja do bolo” do Nexus, segundo o vendedor, é o centro de convenções. “Principalmente em (um lugar como) Goiânia que carece de um espaço como esse”, declara. Mas o fruto não é doce como parece. Conforme mostrado pela reportagem, o documento expedido pela SMT lembra que as informações contidas no site da construtora não condizem com o que foi apresentado no EIT

No que diz respeito às unidades hoteleiras com espaço para eventos e convenções, por exemplo, o documento entregue para análise mostra 192 unidades com capacidade para 598 pessoas. Já no site, a capacidade total supera 1.100 pessoas.

Publicidade retirada do site da construtora responsável pelo empreendimento apontava para capacidade para mais de 1.100 pessoas / Foto: Reprodução/Internet

O advogado da construtora também foi procurado para comentar o assunto, porém não foi localizado pela reportagem. 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.