Com salários atrasados, servidores do HDT e Ceap-Sol organizam mobilização para quinta-feira

Além da quitação do pagamento, servidores irão reivindicar acerto dos repasses referentes ao FGTS e férias em atraso

Gestão por OSS tem chamado atenção de outros estados | Foto: Reprodução/SES-GO

O Sindicato de Enfermagem do Estado de Goiás convocou, na tarde desta terça-feira, 25, todos os técnicos e auxiliares de enfermagem empregados no Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT) e Centro Estadual de Atenção Prolongada e Casa de Apoio Condomínio Solidariedade (Ceap-Sol) a participarem de uma mobilização na porta do HDT na quinta-feira, 27, às 18h30.

Conforme mostrado pelo Jornal Opção, os servidores vinculados ao Instituto Sócrates Guanaes (ISG) — responsável pela administração de ambas as unidades —  estão há aproximadamente 15 dias com salários atrasados. Segundo um servidor que preferiu não se identificar, será reivindicado, ainda, que sejam acertados os repasses referentes ao FGTS e férias em atraso.

O ISG informou à reportagem, na última sexta-feira, 21, que os pagamentos dos colaboradores serão realizados “assim que o Instituto receber o devido repasse de junho de 2019”, o que, até então, não havia ocorrido. O Instituto aproveitou também para ressaltar o “grande atraso existente com fornecedores de materiais, medicamentos e serviços essenciais à assistência que compõem o custeio da unidade”.

Procurada pelo Jornal Opção, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) informou que a atual gestão mantém regularmente os repasses à Organização Social (OS). “Há dívidas deixadas pela antiga administração do Estado e sobre esses débitos herdados (anteriores a 2019), a secretaria esclarece que é totalmente impraticável arcar, em tão pouco tempo, com dívidas de meses ou anos, apesar de todo empenho para angariar recursos junto ao governo federal”, destacou por meio de nota.

O documento diz ainda que, em 2019, já foram repassados cerca de R$ 28,5 milhões ao ISG para gestão do HDT. “Em 12 de junho foram pagos R$ 4.897.123,54 da competência janeiro/2019, que ainda estava em aberto”. Já para o Ceap-Sol, neste ano, os valores pagam são de aproximadamente R$ 9 milhões. “Destes, cerca de R$ 1.5 milhões foram pagos em junho referentes ao valor que ainda estava em aberto de janeiro/2019”.

A SES-GO reforça que “a gestão da unidade, e isso inclui o pagamento dos salários dos servidores, cabe à Organização Social, neste caso, ao ISG”. Além disso, a pasta lembra que trata-se de uma empresa privada sem fins lucrativos, com autonomia e regulamento próprios. “Assim como metas a cumprir junto ao Estado”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.