Com regulamentação, Uber anuncia que vai cobrar R$ 0,10 a mais por km em Goiânia

Empresa passará para os clientes a cobrança da “Taxa Municipal” exigida por decreto editado pelo prefeito Iris Rezende (PMDB)

Clientes da Uber em Goiânia pagarão mais caro por viagens via aplicativo de transporte individual particular. A empresa anunciou nesta quinta-feira (9/11) que já encaminhou pedido de credenciamento para se adequar às regras impostas em decreto editado pelo prefeito Iris Rezende (PMDB).

Com isso, cada viagem terá acréscimo de  R$ 0,10 por km rodado, taxa que será repassada para o município. O usuário poderá ver quanto foi cobrado no recibo digital de cada viagem.

Segundo cálculo da própria empresa, uma viagem que 5,3 km (como da Praça Cívica ao Shopping Flamboyant), por exemplo, que custa em média R$ 10,90, passará a custar R$ 11,43 compostos da seguinte maneira:

Preço inicial: R$ 2,50
Preço por km: R$ 1,20 x 5,3 km = R$ 6,36
Preço por min: R$ 0,17 x 12 min = R$ 2,04
Taxa Municipal: R$ 0,10 x 5,3 km = R$ 0,53

Em comunicado, a Uber ainda elogiou a iniciativa de edição do decreto, como um “passo em direção a uma regulação para a mobilidade urbana compartilhada no Brasil”. Entre outras especificações, o decreto assinado por Iris Rezende condiciona o direito à exploração dos serviços ao cadastramento e à autorização prévia dada pela Prefeitura.

Desde que foi editado, o decreto tem sido questionado por usuários, motoristas e pelos vereadores da Câmara Municipal que, em sua maioria, acreditam que a regulamentação deveria ter sido feita via projeto de lei.

Tramita na Casa um projeto de Decreto Legislativo para suspender os efeitos do decreto do Executivo. A matéria está na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) e ainda não foi designado relator.

Deixe um comentário