Com recorde de participações de brasileiros, Fica 2020 divulga premiados da edição

Promovido em um formato totalmente digital, em razão da pandemia de Covid-19, o 21º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2020) realiza premiação neste sábado, 21, no Teatro Goiânia, às 19 horas

Promovido em um formato inédito, totalmente digital, em razão da pandemia de Covid-19, o 21º Festival Internacional de Cinema e Vídeo Ambiental (Fica 2020) realiza premiação neste sábado, 21, no Teatro Goiânia, às 19 horas. Ao longo da semana do evento foram exibidas 37 películas, selecionadas nas mostras competitivas Washington Novaes e ABD Cine Goiás.

Conforme a tradição das edições anteriores, o evento trouxe em sua programação, atividades paralelas — com oficinas, mesas de debate e palestras —  e uma uma maratona de produções, entre curtas e longas-metragens.

O Fica contabilizou 331 filmes inscritos, mesma média de outras edições. O Brasil somou o maior número de participações neste ano, 226 no total, e, destas, 19 produções concorrem à premiação, sendo sete só de Goiás. Para o secretário de Cultura, Adriano Baldy, isso só comprova o prestígio e a relevância que o Fica representa para o segmento audiovisual brasileiro.

Na grade de filmes internacionais somaram-se 105 inscritos, sendo que cinco obras foram selecionadas para a etapa de premiação, com longas-metragens vindos da Malásia, Estados Unidos e Uruguai e dois curtas do Peru.

Oportunidade

Apesar da adaptação ao “novo normal”, a edição on-line do Fica 2020 agregou oportunidades para muitos que nunca tiveram a chance de poder acompanhar o festival na cidade de Goiás, berço do evento, e que nesse puderam ter o privilégio de assistir a todos os filmes, no conforto de suas casas, e torcer para o seu preferido.

Com diversas opções dentro da temática ambiental, os filmes trouxeram uma diversidade de abordagens, que vão desde denúncias, desastres ambientais, entre outras questões que, embora antigas nas tramas, continuam tão reais no cenário atual.

Mostra ABD

Presenças marcantes no Fica 2020, os filmes goianos integram a 17ª Mostra ABD Cine Goiás, que teve 82 curtas inscritos, e selecionou 13 produções para a competição, cuja premiação leva o nome da produtora cultural Fifi Cunha, que foi uma das militantes do audiovisual em Goiás.a.

A mostra traz filmes de alunos e egressos do Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual de Goiás (UEG), como os curtas “O Sinistro Caso dos Irmãos Gêmeos, dirigido pela professora e ex-aluna da instituição, Thais Rodrigues e Bárbara de Almeida; “Um Conto de Réis”, de Danilo Kamenach; “Do Peito ao Prumo”, de Tothi Cardoso, e a obra “Ainda Ontem”, dirigida pelo professor Rafael de Almeida, todos do núcleo da universidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.