Com queda no no estoque dos bancos, Ministério da Saúde pede que população doe sangue

Segundo o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a doação de sangue é o único modo de manter os estoques de sangue abastecidos

Com queda no no estoque dos bancos, Ministério da Saúde pede que população doe sangue | Foto: Marcelo Camargo/Reprodução

Devido a queda de 10% nas doações de sangue desde o início da pandemia da Covid-19, o Ministério da Saúde convoca a população para aderir ao gesto de solidariedade. De acordo com a pasta, enquanto em 2019 mais de 3 milhões de bolsas de sangue fora coletadas no Brasil, esse número caiu para 2 milhões em 2020.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, ressalta a importância do ato, ao considerar que a doação de sangue consiste no único modo de manter os estoques de sangue abastecidos.

“Vamos aproveitar essa oportunidade para reafirmar não só as ações de enfrentamento à pandemia, mas também a necessidade contínua de cumprir o preceito constitucional da saúde como direito fundamental. O sangue, ao longo do tempo, simboliza a vida. E, nesse sentido, é importante a doação regular de sangue. Doe sangue regularmente. Com a nossa união, a vida se completa”, afirma o líder da pasta.

Para garantir a segurança dos doadores, as hemorredes do país redobraram os cuidados com o ciclo do sangue e têm seguido rigidamente os protocolos de segurança, possuindo condições para a lavagem de mãos, uso de antissépticos e agendamentos para doação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.