Com o tema “Literatura e Natureza”, Flipiri chega à sua 8ª edição em Pirenópolis

Com mais de 25 autores e ilustradores participantes neste ano, a Festa Literária de Pirenópolis se firma no cenário nacional como evento de formação de leitores

Ziraldo é um dos convidados da Festa deste ano | Foto: Ana Colla/divulgação/Flipiri

Ziraldo é um dos convidados da Festa deste ano | Foto: Ana Colla/divulgação/Flipiri

A natureza sempre foi fonte de inspiração para grande parte da produção literária. Foi pensando nisso que a 8ª Festa Literária de Pirenópolis (Flipiri) trouxe para sua programação autores e pensadores que encontram na natureza entusiasmo para suas criações. Um exemplo disso é Ziraldo — um dos 25 escritores e ilustradores convidados para o evento — que já trouxe vários personagens e contos da floresta para suas obras.

Elder Rocha Lima, desenhista, aquarelista e pintor cujas obras exibem paisagens da natureza a exemplo de seus Guias Sentimentais de Pirenópolis e da Cidade de Goiás; Nurit Bensusan, ambientalista, escritora e idealizadora de jogos com temas biológicos para crianças; e ainda Ignácio de Loyola Brandão e Rita Gullo são outros exemplos de quem passará pelas ruas de Pirenópolis entre os dias 18 e 20 de novembro. A programação completa pode ser conferida no site da Flipiri.

Realizada pela Casa dos Autores em parceria com a Prefeitura de Pirenópolis e com apoios do Fundo de Arte e Cultura do Estado de Goiás e da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), é encarada pelo produtor executivo do evento, Gedson Oliveira, como um caminho para um mundo mais justo e melhor. “É marcante como essa geração que vive a Flipiri e se entregou à paixão pela leitura já se mostra mais crítica”, defendeu. Para a curadora da 8ª Flipiri, Íris Borges, a festa ” intende mostrar a literatura como parte intrínseca de paisagens naturais, onde a natureza se revela muito mais do que cenário, mas fonte de inspiração”.

Flipiri Itinerante

"É marcante como essa geração que vive a Flipiri e se entregou à paixão pela leitura já se mostra mais crítica”. | Foto: divulgação

“É marcante como essa geração que vive a Flipiri e se entregou à paixão pela leitura já se mostra mais crítica”. | Foto: divulgação

Dentre as diversas atividades propostas pela Flipiri, duas merecem especial destaque, o Encontro Flipiri de Ilustradores, que, mesmo ainda em sua 4ª Edição dentro da Festa, já alcança reconhecimento e é bastante elogiada no meio tanto pelo formato como por não existir outro similar em eventos literários; e o Circuito Flipiri Itinerante, que promove a aproximação entre autores e alunos das redes de ensino de Pirenópolis bem como dos seus 10 povoados da zona rural — Caxambu, Radiolândia, Jaranápolis, Índio, Goianópolis, Lagolândia, Capela do Rio do Peixe, Placa, Bom Jesus e Santo Antônio. Essa última é vista por Gedson Oliveira como a “menina dos olhos” do evento.

Já o Encontro Flipiri de Ilustradores, lançado em 2013, hoje em sua quarta edição consecutiva, promove por meio de exposições, oficinas e mesas de debate, o contato de profissionais da área com leitores e escritores. Neste sentido, segundo Íris Borges “esta ação dá ênfase a um importante elemento da literatura – a ilustração –, que se revela através de desenhos e imagens, e completam o verbo e a ideia numa parceria perfeita”.

Desde a primeira edição da Flipiri, já foram entregues mais de nove mil livros às bibliotecas das escolas públicas de Pirenópolis e de seus povoados. Montante que totaliza cerca de R$ 230 mil em doação. A ampliação dos acervos destas bibliotecas e a participação ativa destro da Festa Literária têm estimulado as escolas a promoverem projetos próprios de estimulo à leitura como Maleta Viajante, no qual o aluno leva um livro para casa e depois apresenta a história para os colegas, Feiras Literárias, Barganha Book entre outros.

A organização da Flipiri convida o público a participar da ampliação do acervo das bibliotecas das escolas das redes municipais e estaduais de ensino de Pirenópolis por meio da doação de livros. Para tanto, todos os espaços que serão palco para atividades da Festa serão pontos de coletas destas doações. E mais, para quem preferir, as doações também poderão ser feitas através dos Correios, basta enviar para “Centro de Artes e Música Ita e Alaor: Praça Emanoel Jaime Lopes, Centro Histórico, Pirenópolis-GO. CEP: 72.980-000, Aos Cuidados da FLIPIRI – “Campanha de Doação de Livros da FLIPIRI 2016”.

Deixe um comentário