Com foco na aprovação da Previdência e Estatutos, governo deixa ProGoiás para 2020 

Líder do governo diz que projeto recebeu várias emendas que podem “contribuir com a matéria”. No entanto, reforçou que precisa analisar algumas delas junto  à Secretaria de Economia e a Secretaria da Industria

Líder do governo Caiado, Bruno Peixoto (MDB) e secretária da Economia, Cristiane Schimidt / Foto: Colagem

Após o encerramento da sessão ordinária da última quarta-feira, 18, o líder do governo Caiado na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), deputado Bruno Peixoto (MDB), falou com a imprensa sobre a tramitação de matérias importantes para o governo na Casa.

Dentre os assuntos abordados, foi mencionada a possibilidade de tramitação e votação do ProGoiás ainda este ano. O parlamentar, por sua vez, confirmou que a matéria deve ficar para o ano que vem diante das prioridades elencadas pelo governo neste momento.

“Foram apresentados vários relatórios em relação ao voto em separado e emendas no ProGoiás. Estou analisando todas. Se for possível apreciaremos amanhã, porém, foram várias as emendas apresentadas que podem contribuir com a matéria e que preciso analisar junto à Secretaria de Economia e a Secretaria da Industria”. Por fim, Bruno reiterou: “A urgência para o governo é a aprovação dos dois estatutos e a PEC da previdência”.

A secretária da Economia, Cristiane Schimidt também falou sobre a possibilidade do ProGoiás ficar para 2020. Descontente, disparou: “Queríamos fosse aprovado agora para dar ao empresário uma opção para ele migrar do programa anterior para este. Mas dado o que aconteceu, infelizmente, eu acho que fica para o ano que vem”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.