Abonado pelo CRC, experiência em gestão pública foi definitiva para escolha do novo Secretário de Finanças

Presidente do Conselho analisa que articulação se deu pelo conhecimento na área e caráter técnico do substituto

Após pedido de exoneração por parte do titular da Secretaria de Finanças de Goiânia, Geraldo Lourenço, que foi realizado nesta terça-feira, 22, novo nome para representar a pasta foi anunciado pela Prefeitura: o do cientista contábil Vinícius Henrique Pires Alves. A indicação partiu do Conselho Regional de Contabilidade de Goiás (CRC-GO). Ao Jornal Opção, a presidente do CRC-GO, Sucena Silvia Hummel, contou que a escolha do nome partiu do entendimento, por parte do Prefeito Rogério Cruz (Republicanos), de que Vinícius já é um nome experiente na área de gestão pública.

Também ao Jornal Opção, o cientista contábil disse acreditar que a razão esteja, de fato, no conhecimento da gestão de órgãos públicos. Isso, porque Vinícius Henrique já foi Secretário Municipal de Finanças na Prefeitura Municipal de Aurilândia – entre 2006 a 2008 – e também foi Controlador-Geral do Município, no ano de 2008. Além disso, ele passou pela Câmara Municipal de Bonfinópolis como contador. Vinícius ainda atua como consultor de várias cidades do interior de Goiás. Ele ainda acrescenta que o fato de ter naturalidade goianiense pode ter contribuído para a escolha.

Para a presidente da entidade, a ideia de ter alguém que poderia fazer uma gestão favorável à abertura de empresas na capital também teve peso para a indicação do contador. “Nós acreditamos muito na indicação do Vinícius Henrique. Ele auxiliará na gestão dos negócios. Além de fomentar para que as empresas possam ver Goiânia como potência para abrir empresas. Irá também auxiliar na melhoria do ambiente de negócios, trazer novas, empresas, abrir novas vagas, além de melhorar a competitividade Seu perfil técnico de gestor poderá auxiliar no dia a dia do contribuinte”, explicou Sucena.

Em nota enviada à imprensa, a Prefeitura de Goiânia confirmou a nomeação de Vinícius Henrique. No entanto, como ainda não foi oficialmente nomeado, Vinícius avalia ser cedo para determinar os principais desafios ao assumir a pasta. “É preciso uma transição e conhecer as ações em andamento. A secretaria é uma pasta técnica muito grande, com diversos projetos em andamento. Não dá para mudar tudo isso. Não é simplesmente virar uma chave. É preciso um diagnóstico”, disse o cientista contábil. Apesar disso, ao ser perguntado sobre equipe, o gestor afirmou que é preciso avaliar o quadro de funcionários já existente, já que, para ele, é preciso “valorizar quem já estava lá”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.