Com discurso duro, Edson Costa assume Diretoria-Geral de Administração Penitenciária

Novo diretor afirmou que irá transferir presos para outras penitenciárias sempre que for necessário

A Diretoria-Geral de Administração Penitenciária tomou posse na manhã desta sexta-feira (5/1). O novo diretor, coronel Edson Costa, foi apresentado  em entrevista coletiva na sede da Secretaria de Segurança Pública. Com discurso duro, o novo diretor disse que já estabeleceu um gabinete de gestão da crise em conjunto com o Ministério Público de Goiás (MP-GO) e que já definiu ações emergenciais para “esfriar” a situação.

“Não queremos aqui fazer nenhum tipo de ameaça, mas acho importante avisar que, a partir de hoje, nós já temos condições de fazer a movimentação carcerária sempre que ela for necessária.  Se for preciso, o preso vai cumprir a pena longe de casa e da família”, disse.

Na ocasião, o secretário estadual de Segurança Pública, Ricardo Balestreri, disse que as rebeliões e tentativas de rebeliões que aconteceram nesta semana foram orquestradas pelo crime organizado.

“Há cerca de dois anos, o Estado de Goiás se tornou alvo desses grupos organizados por questões geopolíticas como a proximidade com o Distrito Federal. Não se trata do mesmo tipo de crime de 20 anos”, pontuou.

Com a criação da  Diretoria-Geral de Administração Penitenciária de Goiás, a gestão da vaga prisional passa a ser do Executivo e não mais do Poder Judiciário, como antes. “Hoje nasce uma figura organizacional importante que estabelece a competência para gestão do preso, fato fundamental para a gestão das crises. Esta é uma pirâmide que vai proporcionar condições em que possamos segregar presos de alto periculosidade, por exemplo”, explicou Costa

A Lei Nº 19.962, que criou a diretoria, foi publicada no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (4/1). A iniciativa fortalece a estrutura do sistema do Estado, que passa a contar com autonomia administrativa, orçamentária e financeira.

Deixe um comentário