Com desbloqueio de R$ 8,3 bi do Orçamento, Educação será a maior beneficiada

Já o Meio Ambiente, que tem sofrido com queimadas, terá benefícios inferiores ao Ministério da Agricultura

Foto: Divulgação

A Educação será o órgão com maior liberação de recursos após melhora na arrecadação e corte nos gastos com pessoal. O governo federal anunciou, nesta sexta-feira, 20, o desbloqueio de R$ 8,3 bi do Orçamento e o ministério receberá R$ 1,99 bi destes.

Além da Educação, também receberão grandes fatias o Ministério da Economia, R$ 1,75 bi, e a Defesa, R$ 1,65 bi. Vale lembrar que, neste ano, estavam contingenciados aproximadamente R$ 34 bi.

Outros que serão beneficiados com o desbloqueio de mais de R$ 8 bi são: Agricultura (R$ 120 milhões); Presidência (R$ 60 mi); e Advocacia-Geral da União (R$ 50 mi). O Meio Ambiente, que tem sofrido com as queimadas na Amazônia, terá disponibilizado R$ 70 milhões.

Reserva orçamentária

Junto do desbloqueio, o governo irá recompor a reserva orçamentária no valor de R$ 3,276 bi. Serão usados, ainda, 2,66 bilhões do fundo da Lava Jato para educação e Amazônia Legal.

Ao todo, contando que o Orçamento foi reforçado com emendas impositivas de R$ 799,7 milhões e o Judiciário e Legislativo terão liberados R$ 83,54 mi, a ampliação chega a R$ 12,459 bi. Com isso, R$ 1,547 trilhão na projeção de receitas de 2019 – em julho, o número era de R$ 1,54 tri.

A expectativa de recebimento de dividendos e participações aumentou em R$ 7,6 bi; houve redução em concessões e permissões em R$ 8,35 bi; e a perspectiva para despesa caiu de de R$ 1,403 tri para R$ 1,397 tri. Com o novo panorama, diversos ministérios cujos recursos foram contingenciados neste ano devem ter sua situação amenizada.

(Com informações da Folha de S.Paulo)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.