Com crescimento de 1,1%, PIB brasileiro tem pior resultado em 3 anos

Produto Interno Bruto fecha o ano de 2019 em R$ 7,3 trilhões. Investimento sobe e poupança cai

Contribuição no crescimento do PIB em 2019 – foto: Eduardo Peret/Agência IBGE Notícias

Em 2019, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,1% frente a 2018, totalizando em valores correntes R$ 7,3 trilhões em 2019, divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira, 4. Esse é o menor avanço dos últimos três anos. Foram registradas altas na Agropecuária (1,3%), na Indústria (0,5%) e Serviços (1,3%).

O PIB per capita variou 0,3% em termos reais, alcançando R$ 34.533 em 2019. A taxa de investimento em 2019 foi de 15,4% do PIB, acima do observado em 2018 (15,2%). Já a taxa de poupança foi de 12,2% (ante 12,4% em 2018).

“São três anos de resultados positivos, mas o PIB ainda não anulou a queda de 2015 e 2016 e está no mesmo patamar do terceiro trimestre de 2013”, analisa Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais do IBGE. “A maior contribuição para o avanço do PIB vem do consumo das famílias, que cresceu 1,8%. Pelo lado da oferta, o destaque foi o setor de serviços, que representa dois terços da economia”.

Ela esclarece que a inclusão dos dados do setor externo, que foram enviados com atraso no terceiro trimestre, não teve impacto no resultado do PIB em 2019. “Afetou apenas as exportações, pois o setor externo continuou contribuindo negativamente. Enquanto a demanda interna contribuiu com 1,7% do resultado, o setor externo apresentou queda de 0,5%”, explica Rebeca.

O PIB é a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano. Todos os países calculam o seu PIB nas suas respectivas moedas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.