Com córrego que abastece Trindade praticamente seco, prefeitura e Saneago fazem alerta

Seca compromete abastecimento de setores que ficam na parte alta da cidade. Gestão reitera pedido para economia e estuda punir quem fizer uso abusivo de água

O Córrego Arrozal, responsável por abastecer Trindade, na região metropolitana de Goiânia, está praticamente seco e a gestão da Saneago no município tem encontrado dificuldade para lidar com a falta de água nos setores que ficam na parte alta da cidade.

Sol Dourado, Cristina Expansão, Setor Sul, Vila Redenção, Imperial, Samarah, Vila Pai Eterno, entre outros setores menores, estão entre os afetados.

Para tentar reverter situação, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semma) e o supervisor da Saneago em Trindade, Abimael Ribeiro, têm unido esforços para equilibrar o consumo de água no momento em que o Estado vive uma de suas mais graves secas.

Segundo Abimael, o volume de água utilizado em irrigações agrícolas e, em específico, por um produtor de grama da região é alto e compromete o abastecimento na cidade.

O titular da Semma, Esmeraldo Silva, pontua que está em contato permanente com o setor produtivo que depende da água e pretende, com apoio da Delegacia de Estado do Meio Ambiente, adotar medidas punitivas para aqueles que têm usado água de forma abusiva.

Mesmo com previsão de chuva para este mês, apenas as precipitações a partir de outubro devem fornecer um volume de águas considerável para a recuperação dos mananciais.

Por isso, a Prefeitura de Trindade e a Saneago têm reiterado o alerta para que a população economize água. “Estamos com campanhas nas redes sociais, no rádio, e na TV, pedindo a colaboração da população. Infelizmente, mesmo assim, ainda vemos pessoas não compromissadas com a causa, a exemplo, lavando calçadas, veículos, enfim, desperdiçando água”, explicou Esmeraldo.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.