Após confirmação de segundo turno, Iris fala pouco e clima era de desânimo no escritório

Candidato do PMDB contava com vitória no primeiro turno e se ateve a responder perguntas da imprensa

Iris Rezende concede entrevista coletiva em seu escritório, no setor Marista, em Goiânia | Foto: Divulgação

Iris Rezende concede entrevista coletiva em seu escritório, no setor Marista, em Goiânia | Foto: Divulgação

O candidato do PMDB em Goiânia, Iris Rezende, que até a manhã deste domingo (2/10) ainda contava com vitória no primeiro turno, encontrou-se com a militância em seu escritório político na noite deste domingo em clima de desânimo. Antes mesmo de ter 100% das urnas apuradas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já confirmava o segundo turno entre o peemedebista e o candidato Vanderlan Cardoso (PSB).

Iris não discursou e se ateve a conceder entrevista à imprensa, acompanhado do candidato a vice, Major Araújo (PRP), do senador Ronaldo Caiado (DEM) e da esposa, Dona Íris Araújo. Também compareceram ao local os vereadores eleitos pelo PMDB, Andrey Azeredo e Wellington Peixoto. Por volta das 20h, grande parte das pessoas que esperavam uma declaração de Iris já se dispersavam e a movimentação no escritório era pequena.

Em entrevista, o peemedebista falou sobre o cenário para o segundo turno e avaliou que agora o eleitor poderá “analisar com mais ponderação” os dois candidatos e que aceita qualquer que seja o resultado no dia 30 de outubro. “Se amanhã o povo entender que o outro é melhor, eu não acho que seja, eu acho que eu sou o melhor, mas se o povo entender, eu recebo a decisão com a consideração e espírito público que sempre tive”.

Na manhã deste domingo, Iris chegou a ironizar fala de Vanderlan Cardoso, que estava confiante em um segundo turno. Questionado sobre a expectativa de seu principal adversário, Vanderlan (PSB), de ir para o segundo turno à frente, Iris disse: “Bom, cada um sonha o seu sonho, eu procuro ser o mais realista possível”.

Sobre possíveis novas alianças, Iris demonstrou pouca disposição em ir atrás de apoios políticos para o segundo turno, mas disse que recebe quem quiser apoiá-lo “de braços abertos”.

“Eu não quero me apequenar buscando apoio de A ou de B. Eu quero o apoio do povo. Não sou desconhecido como político. Qualquer um dos candidatos que disputou a eleição sabe como Iris se comporta, se a palavra do Iris tem valor ou não. Meu propósito é servir Goiânia. Quem estiver disposto a trabalhar por Goiânia de coração, venha que eu estarei recebendo de braços abertos.”

Quando questionado se participará dos debates neste segundo turno, Iris não respondeu. Em todo o período de campanha do primeiro turno, o peemedebista participou de apenas dois.

Um dos poucos aliados políticos presentes era o senador Ronaldo Caiado, que frisou que o peemedebista chega ao segundo turno na frente. “É importante ressaltar que Iris Rezende saiu vencedor neste primeiro turno em Goiânia. Agora, no segundo turno, terá oportunidade de mostrar que é um candidato independente, que tem capacidade administrativa de recuperar Goiânia”, disse em coletiva à imprensa no escritório do peemedebista.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.