Com Bolsonaro, gastos com cartões corporativos são os maiores desde 2014

Entre fevereiro e setembro, o presidente desembolsou R$ 4,6 milhões com seus cartões

Presidente Jair Bolsonaro, fala à imprensa ao sair do Palácio da Alvorada

Os gastos com os cartões corporativos da presidência são os maiores desde 2014, aponta a coluna de Lauro Jardim, em O Globo.

Entre os meses de fevereiro e setembro deste ano — a fatura de janeiro não é contabilizada por se referir a 2018 — a Secretaria de Administração do Palácio do Planalto, responsável pelas despesas para Jair Bolsonaro (PSL), desembolsou R$ 4,6 milhões com seus cartões.

O valor é 24% maior do que os R$ 3,7 milhões consumidos no mesmo período do ano passado; 55% a mais do que os R$ 2,9 milhões de 2017; 62% acima dos R$ 2,8 milhões de 2016 e 26% superior aos R$ 3,6 milhões de 2015.

As despesas estão protegidas pelo selo da segurança nacional. Portanto, as compras para Bolsonaro são sigilosas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.