Com aval do TRE, Dra. Cristina indica empresário Sadala Jorge Jarmach como vice

“É uma pessoa honesta, ética com princípios morais e de cidadania. Eu não poderia deixar de participar dessa missão ao seu lado”, disse candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Cristina

Vereadora e candidata a prefeita de Goiânia, Dra. Cristina / Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

A vereadora e candidata a prefeitura de Goiânia pelo PL, Dra. Cristina, comemorou, na manhã desta quinta-feira, 5, o parecer expedido pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em favor da escolha de um vice para sua chapa. A vereadora disputará o cargo de prefeita ao lado do empresário Sadala Jorge Jarmach.

Ao Jornal Opção Sadala decalrou que é uma “grande alegria e satisfação fazer parte desta caminhada ao lado da Cristina. Ela é, sem dúvidas, uma das mais preparadas da disputa. É uma pessoa honesta, ética com princípios morais e de cidadania. Eu não poderia deixar de participar dessa missão ao seu lado”, pontuou.

A indicação ocorreu após decisão inédita da Justiça, na qual o juiz Vicente Lopes entendeu que a escolha do vice prestigia a convenção partidária. Os princípios do regime democrático e da autonomia partidária, portanto, independeriam dos dirigentes do partido. Todos os embargos de declaração interpostos pelo MDB foram também rejeitados por unanimidade, o que configura a vitória da candidatura de Dra. Cristina.

A candidata, que é vereadora de Goiânia há oito anos, comemorou a decisão na tribuna da Câmara, dizendo que a vitória é da democracia brasileira e acena com dias melhores para a mulher na política.

Emocionada, ela relembrou os dias difíceis após a decisão do partido de retirar sua candidatura, já aclamada em convenção, e destacou o trabalho da advogada Nara Bueno, que, segundo ela, não deixou de acreditar por um minuto que a justiça seria feita.

“Essa decisão indica uma mudança na Justiça, preservando a cidadania democrática e combatendo o coronelismo político. Ela revela respeito pelo eleitorado e nos possibilita uma nova forma de fazer política, sem conchavos e maracutaias que sirvam apenas a interesses particulares”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.