Com atraso de dois anos, prefeitura promete pagar em junho parte dos direitos de servidores

No entanto, pagamento da data-base e piso salarial dos professores continuam sem acordo 

Reunião entre entidades sindicais e secretário de Governo, Paulo Ortegal | Foto: Sindigoiânia

Em reunião realizada nesta quinta-feira (14/6) com representantes das entidades sindicais que representam servidores da Prefeitura de Goiânia, o secretário de governo, Paulo Ortegal, garantiu o pagamento das progressões dos servidores municipais no salário de junho, além da concessão de adicional de incentivo funcional, de 30% sobre o salário, aos auxiliares de Atividades Educativas da Educação.

No caso das progressões, mais de 14 mil estão em atraso e o pagamento atenderá ordem de solicitação. O pagamentos desses direitos constavam na pauta de reivindicações dos trabalhadores, levando, inclusive, a paralisações recentes.

Agora, seguem as negociações visando o pagamento da data-base e do piso dos professores, que ainda não tiveram sinalização por parte do Paço.

“Acreditamos que o acordo anunciado hoje é um importante passo na luta pelos direitos dos nossos servidores. Continuamos em negociação em relação aos outros pontos e acreditamos que a prefeitura irá se sensibilizar e atender todos eles”, afirmou Ronaldo Gonzaga, vice-presidente do Sindigoiânia, que participou da reunião junto com os demais diretores do sindicato e de outras entidades sindicais que integram as negociações.

Deixe um comentário