Com alterações, restrições em Goiânia devem ser prorrogadas por mais 14 dias

Caso confirmadas, medidas restritivas começarão na próxima segunda-feira, 15

Comércio fechado em Goiânia. | Foto: reprodução

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, se reuniu com prefeitos da região metropolitana, na manhã deste sábado, 13, para debater sobre extensão das medidas restritivas em combate à Covid-19. O chefe do Executivo goiano está no aguardo do decreto do Governo do Estado antes de tomar uma decisão. Entretanto, caso confirmadas suas expectativas, restrições deverão ser ampliadas por mais 14 dias a partir da próxima segunda-feira, 15,

Rogério Cruz, que foi anfitrião da reunião entre os prefeitos, acredita que o isolamento social precisa ocorrer para que a pandemia seja enfrentada da forma que é preciso. “Compreendemos a gravidade do momento em que Goiânia e Goiás vivem, mas, como eu tenho dito, a simples abertura de leitos não é garantia de sobrevivência. Estamos empenhados em vencer esta pandemia com a participação de todos”, acrescenta.

Com o novo decreto do Governo do Estado, a previsão é que algumas medidas sejam alteradas. Como exemplo, como o retorno do funcionamento do sistema de atendimento “drive thru” e “take-away” em bares e restaurantes, que ficou proibido desde o primeiro documento restritivo que entrou em nova no dia 1º de março. Além disso, poderá ser determinada a venda exclusiva de produtos alimentícios e de limpeza em supermercados, o fechamento de lojas de conveniência, e o funcionamento de igrejas de forma exclusiva a atendimentos individuais, com a proibição de missas ou cultos.

Durante a reunião, o secretário municipal de Saúde de Goiânia, Durval Pedroso, apresentou números e alertou para a gravidade do momento. “A situação é calamitosa, enfrentamos dificuldade em vagas, uma vez que existe limite físico e humano para abertura de leitos.” O gestor da pasta ainda ressaltou sobre o credenciamento emergencial dos profissionais de saúde, que visa contratar temporariamente servidores para atuarem no combate à Covid-19. Segundo o secretário, em três dias, o sistema já recebeu mais de 7 mil pessoas e já tem mais de 350 credenciadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.