Com alerta de mortes e internações por Covid-19, Governo de Goiás promove Dia V da Vacinação

Cerca de um milhão de goianos não receberam nenhuma dose de proteção contra o Coronavírus e outros 819 mil não retornaram para completar o ciclo vacinal

Dia V da Vacinação contra a Covid-19 ocorre em todo o Estado neste sábado, 19, das oito horas da manhã às cinco da tarde. O evento promovido pelo Governo de Goiás em parceria com os 246 municípios goianos conta com 750 postos de atendimento, onde atuam 1.250 profissionais de saúde. Além da imunização, a população é alertada sobre o número de mortes e internações.

A ação busca aumentar a cobertura vacinal em todo o território goiano. Segundo o governo, o foco principalmente é o público infantil. Isso, porque a mais recente atualização no Painel Covid-19 de Goiás, gerido pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), aponta a intensificação de internações e mortes entre a população não vacinada ou com esquema vacinal incompleto.

Os números entre a população acima dos 60 anos também são alarmantes. Como mostram os dados referentes aos últimos 28 dias, obtidas em hospitais públicos, privados e filantrópicos, entre pessoas idosas, a taxa de internações em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) a cada 100 mil habitantes é de 703,92 entre quem não se vacinou ou ainda não completou o esquema de imunização.

Já aqueles que completaram o esquema vacinal, embora na mesma faixa etária, o número cai para 97,51 e despenca para 38,72 entre pessoas com o reforço em dia. Assim, atrasados e não vacinados somam 18 vezes mais entradas em UTIs em comparação com pessoas completamente imunizadas.

Acerca do número de mortes entre pacientes acima dos 60 anos não vacinadas ou com esquema incompleto é de 431,08. Isto é, 6,9 vezes maior do que entre quem conta com o esquema primário concluído (62,29) e 17 vezes maior na comparação com aquelas que já tomaram a dose de reforço (17,17). Entre adultos de 18 a 59 anos, a quantidade de internações em UTI é de 13,10 e de mortes 3,74, ou seja, 6,2 e 13,35 vezes maior, respectivamente, em comparação entre os totalmente imunizados (2,09 para internações e apenas 0,28 para mortes).

“Vamos vacinar. Pais, levem suas crianças de 5 a 11 anos para que possam ter a imunização. Faremos esse grande mutirão, o dia “V”, dia da vacina, dia da vida. Espero vocês lá para fazer o maior número de vacinações e salvar nossas crianças”, pede o governador Ronaldo Caiado (DEM).

Sem vacinar

O governo de Goiás ainda estima que cerca de um milhão de goianos não receberam nenhuma dose de proteção contra a Covid-19. Outros 819.823 não retornaram para tomar a segunda dose. Estão para receber o reforço 1.957.061 pessoas. Devido ao atraso no reforço e a baixa vacinação das crianças são motivos de alerta.  Para reverter a situação, a SES informa que todos os municípios goianos foram abastecidos com vacinas suficientes para a campanha do Dia “V”. As doses disponibilizadas são para imunizar 58% das crianças de 5 a 11 anos. O saldo desse público representa 21,67% de cobertura.

A população geral, incluindo adolescentes e adultos, pode procurar os postos para iniciar o esquema com a primeira dose ou ainda atualizar com a segunda ou o reforço. A secretaria atesta que as vacinas utilizadas são seguras, pois há estudos científicos realizados ao redor do mundo, mostrando que são eficazes. São administradas nas crianças de 5 a 11 anos a vacina pediátrica Comirnaty, do laboratório Pfizer. Já para a faixa de 6 a 17 anos é administrada a Coronavac/Sinovac, do Instituto Butantan, a mesma usada para adultos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.