Com ajuda de incubadora, jovens advogados são preparados para empreender

Parceria entre OAB-GO e Sebrae institui a Incubadora de Novos Escritórios para fornecer habilidades não adquiridas entre os jovens profissionais durante a faculdade

Com mais de 40% da advocacia goiana, de acordo com dados da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), sendo composta por profissionais com menos de cinco anos de atuação no mercado de trabalho, projeto visa capacitar jovens profissionais ao empreendedorismo. Chamada Incubadora de Novos Escritórios, a iniciativa é fruto da parceria entre a Seção Goiás da OAB e o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Goiás (Sebrae-GO).

De acordo com a própria OAB, ao ser desenvolvido, o projeto deve oferecer ferramentas de gestão atualizadas e necessárias para a criação de escritórios de advocacia. Para a ex-presidente da Comissão da Advocacia Jovem e atual conselheira e diretora de Comunicação da OAB-GO, Chrissia Pereira, a importância de uma iniciativa como essa se dá para a necessidade de maior capacitação e preparação dos jovens advogados, que apesar de saírem com conhecimento material e técnico da universidade, não possuem determinadas habilidades que são exigidas ao advogado – especialmente quando se trata de empreendedorismo.

“O que sinto é que as pessoas entram no mercado com medo, pelo fato de não terem tido essas habilidades trabalhadas. Com esse incentivo, os jovens advogados poderão ter uma visão ampla de como funciona o mercado para conseguir uma melhor atuação e montar seu próprio escritório”, diz Chrissia. Essa parceria entre as entidades conta com a colaboração da Comissão do Jovem Advogado, que atualmente é presidida pela advogada Tatiany da Mata. “Uma das pautas da comissão é justamente fomentar a inclusão do jovem advogado no mercado, então a ideia é trazer temas práticos e correlatos à advocacia que não são vistos na faculdade”, complementa.

Entre as habilidades a serem fomentadas, estão a gestão de escritório, marketing jurídico, auxílio em contabilidade, processos digitais e até técnicas de negociação. A parceria entre os órgãos, que foi firmada entre o presidente da OAB-GO, Rafael Lara, e o superintendente do Sebrae, Antônio Carlos Souza, deve prover suporte durante o primeiro ano de atuação dos escritórios. No entanto, ainda não há informações mais aprofundados sobre a iniciativa, como data de início. O desenvolvimento do projeto deve ser discutido pelas áreas técnicas das entidades ainda esta semana.

O presidente da OAB-GO, no entanto, já adiantou detalhes do que deve ser ofertado aos jovens advogados, através da Incubadora. “Ofereceremos auxílio profissional, suporte contábil, consultoria de marketing jurídico, incentivo ao empreendedorismo e o que mais for necessário para quem quer começar, e começar bem, com investimentos adequados no início da advocacia e muito mais oportunidades para o mercado de trabalho”, disse Rafael Lara. Da mesma forma, o superintendente da Sebrae afirma que a iniciativa faz parte dos projetos que a entidade tem trabalhado ultimamente. “Dispomos de um novo movimento para fortalecer as ações do Sebrae, e esse projeto de alcançar potenciais jovens empreendedores nos interessa muito, principalmente, por ser algo novo, que abraça a advocacia’’, diz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.