Codego anuncia instalação de Ouvidoria e Corregedoria na companhia

Segundo Marcos Cabral, mecanismos buscam ampliar transparência da empresa. TCE e CGE serão parceiros na instauração

Foto: reprodução

Empossado oficialmente há pouco menos de uma semana, o presidente da Companhia de Desenvolvimento do Estado de Goiás (Codego), Marcos Cabral, iniciou nesta semana uma agenda que promete intensificar a transparência dentro da empresa. A partir de parcerias com órgãos de fiscalização, a Companhia formatar Ouvidoria e uma Corregedoria para fiscalização de atividades funcionais. 

O novo gestor se reuniu nesta semana com representantes do Tribunal de Contas do Estado de Goiás (TCE) e da Controladoria Geral do Estado (CGE). O primeiro órgão fiscalizador deve qualificar o quadro técnico da Codego e ampliar o trabalho junto ao Programa de Compliace Público (CPC) do Governo Estadual. 

Já a Controladoria deve ceder servidores para acompanhar e efetuar a criação da Ouvidoria e Corregedoria. Segundo Marcos Cabra, essas medidas acompanha a determinação do governador Ronaldo Caiado (DEM) de fazer uma gestão transparente. “Não é possível fazer uma gestão com transparência se você não tem um Portal de Transparência que você forneça ao cidadão as informações corretas”, declarou o gestor. 

“O que nós queremos é ampliar ainda mais esse portal que existe, criar Ouvidoria e ter um corregedor para dar transparência ao trabalho. Queremos ampliar o diálogo com o TCE e a CGE para fortalecer essa informação e levar transparência acima de tudo ao serviço público da Codego”, relatou o presidente. “Vamos levar alguém com capacidade, seriedade e conhecimento para a Corregedoria e Ouvidoria, para dar as melhores condições para a empresa ter mais credibilidade”, complementou.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.