Cocaína envenenada continha anestésico para elefantes

Segundo autoridades sanitárias, os efeitos do carfentanil são 10 mil vezes mais fortes que os da heroína

Perícias descobriram que a cocaína envenenada que provocou 24 mortes na província de Buenos Aires, na Argentina, estava contaminada com carfentanil.

A substância química, poderosa, é utilizada como anestésico para animais de grande porte, como elefantes e ursos. 

A substância foi encontrada em duas perícias químicas diferentes, que acusaram o mesmo resultado. De acordo com o jornal argentino Clarín, o opioide apareceu nas análises tanto da Polícia Científica de Buenos Aires – o que seria equivalente à Polícia Civil – como nos peritos do Ministério Público de Munro, cidade localizada na região metropolitana de Buenos Aires. 

Segundo autoridades sanitárias, os efeitos do carfentanil são 10 mil vezes mais fortes que os da heroína. 

Agora, a polícia argentina investiga como a substância foi parar em um local de venda de drogas de uma comunidade conhecida como Puerta 8, na cidade de Sam Martín, onde os primeiros casos foram relatados. 

Outros casos

Ainda de acordo com a publicação, são raros os casos de contaminação por carfentanil no mundo. Em setembro do ano passado, na Califórnia, foram apreendidos 21 quilos da substância que, segundo autoridades policiais, seria suficiente para causar a morte de 50 milhões de pessoas. 

Em 2002, acredita-se que o carfentanil tenha sido usado, como aerossol, na crise dos reféns do Teatro Dubrovka, na Rússia. Terroristas mantiveram 850 pessoas reféns dentro do local e após dias de negociação, o governo russo teria determinado o uso da substância no sistema de ventilação do teatro. Mais de cem pessoas morreram e mais de 700 ficaram feridas. 

O que é o ‘anestésico de elefantes’?

Visualmente, o produto pode se assemelhar a cocaína em pó ou heroína. No entanto, a droga é 10 mil vezes mais potente que a morfina e 100 vezes mais poderosa que o fentanil, outro opioide que causa muitas mortes em países com alto consumo desse tipo de analgésico, como os EUA.

O carfentanil é tão perigoso que a DEA, a agência americana de combate às drogas, já publicou um comunicado orientando agentes a não manusearem drogas se desconfiarem que contêm essa substância.

O manuseio inadequado do carfentanil tem consequências mortais, destaca a agência.

“A dose letal para carfentanil em humanos é desconhecida. No entanto, como observado, ele é aproximadamente 100 vezes mais potente que o fentanil, que pode ser fatal na faixa de 2 miligramas, dependendo da via de administração e de outros fatores”, detalha a DEA.

A recomendação é que só equipe treinadas e devidamente paramentadas com equipamentos adequados mexam com essa droga.

Os sintomas incluem:

  • diminuição ou parada respiratória
  • sonolência
  • desorientação
  • sedação
  • pupilas fechadas
  • pele úmida


O início dos sintomas geralmente ocorre poucos minutos após a exposição. O atendimento médico deve ser procurado imediatamente.

Se inalado, é importante levar a vítima para um local arejado.

Se ingerido e a vítima estiver consciente, deve-se lavar os olhos e a boca da vítima com água fria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.