Cobiçado pelo PL, ex-vice-prefeito de Itumbiara quer disputar a Alego sem se envolver na eleição presidencial

Político quer representar a cidade de Itumbiara, que já conta com o deputado estadual Álvaro Guimarães e também pode ter o ex-prefeito Zé Antônio (Republicanos) como postulante a deputado federal

O itumbiarense Gugu Nader (hoje no PSL), que foi 2º colocado nas eleições para a prefeitura de Itumbiara em 2020, quer disputar novamente uma das 41 cadeiras da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego), com o enfoque na cidade natal e também se distanciando da campanha presidencial. Ele é quinto suplente na chapa do PTB / PSD nas eleições de 2018.

Gugu foi convidado para o PL e outros cinco partidos, mas afirma estar mais próximo do partido de Flávio Canedo (PL). Ele, no entanto, condiciona a filiação ao partido não ter “medalhões” para concorrer a uma cadeira pela cidade. Hoje, o deputado estadual Alvaro Guimarães (PTC) é o representante de Itumbiara na Assembleia.  

Com praticamente a mesma quantidade de votos que obteve nas últimas duas vezes que foi às urnas (14 mil votos), o pré-candidato quer espaço para concorrer ao pleito e tentar viabilizar a eleição. O enfoque é disputar as eleições “de igual para igual” com outros parlamentares que querem concorrer na disputa de 02 de outubro, por isso, a tendência é ir para uma sigla onde não tenha deputados estaduais disputando reeleição. Segundo ele, estes “medalhões”, que são os deputados estaduais com mandato, políticos com muitos votos, inviabilizarão essa pré-candidatura. 

“Minha preocupação é ser o deputado da cidade de Itumbiara e das cidades que represento, por isso vou analisar muito bem qual é o partido para onde devo ir, mas se o PL não tiver estes candidatos, meu caminho deve ser o partido”, comenta o social-liberal.  

Gugu já passou por outros quatro partidos: MDB (duas passagens), PT, PSB e PTB (duas passagens). Ou seja, ele mudou de sigla sete vezes. Na última, inclusive, quando se filiou ao PSL em 2019, se anunciou como candidato do presidente Jair Bolsonaro (que estava no PSL). O político também já teve passagens pelo PT e PSB, que são de outras vertentes.

Apesar da situação e de possivelmente ir para o mesmo partido de Bolsonaro novamente, o enfoque é a candidatura a Alego e não quer mexer com a situação a nível nacional. “Estou focado na eleição de deputado estadual, não estou preocupado com a eleição para a presidência da República, meu enfoque é regional”, acrescenta Gugu.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.