CNT/MDA: 39,5% dos brasileiros avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo

Dados também indicam que 72,7% dos entrevistados consideram inadequada a indicação do filho do presidente à embaixada dos EUA

Jair Bolsonaro | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Em pesquisa realizada pelo instituto MDA em parceria com Confederação Nacional do Transporte, 39,5% dos brasileiros avaliaram o governo do presidente Jair Bolsonaro como ruim ou péssimo, índice mais de 20% superior ao de fevereiro (19%).

O estudo, que ouviu 2.002 pessoas de 137 municípios, entre 22 e 25 de agosto, mostrou, também, que 29,4% acham a gestão ótima ou boa e 29,1%, regular – índices que eram, em fevereiro, 39% e 29%. 2% não souberam ou não respondera. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Filho embaixador

Entre os entrevistados, a possível indicação de Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ao cargo de embaixador dos Estados Unidos, em Washington também é mal visto. Em relação a esta postura do presidente, 72,7% consideraram inadequada, contra 21,8% que concordam. 5,5% não opinaram.

Reprovação

Em relação ao desempenho pessoal, a reprovação do presidente foi de 28,2% (fevereiro) para 53,7%. A aprovação caiu de 57,5% para 41%.

A pesquisa também revela 9,5% dos entrevistados estão satisfeitos com o cumprimento de promessas. Porém, 45,4% disseram que Bolsonaro tem realizado em parte esses compromissos.

Em relação às áreas mais bem avaliadas, são elas: combate à corrupção (31,3%), segurança (20,8%) e redução de cargos e ministérios (18,5%). Em relação a insatisfação, os segmentos destacados foram: saúde (30,6%) e meio ambiente (26,5%).

Também tiveram questões em relações a temas específicos. Destes, os mais rejeitados foram os decretos de liberação de posse e porte de arma de fogo (39,1%), o uso constante de palavras ofensivas e comentários inadequados (30,6%) e congelamento de verbas aplicadas na educação (28,2%).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.