Independente de uma data confirmada para as aulas presenciais, as instituições já receberam recursos e orientações para adequação e higienização dos ambientes

Sala de aula de CMEI em Goiânia | Foto: Ângela Macário / Prefeitura de Goiânia

O cenário epidemiológico de Goiânia apresenta redução de óbitos e casos de Covid-19, por isso, o Paço acredita que o momento está favorável às flexibilizações anunciadas nos últimos dias. “Acreditamos que não impactará os índices”, resume o superintendente de Vigilância em Saúde, Yves Mauro Ternes.

Diante do atual cenário, a prefeitura apresentou um protocolo ao COE estadual e as mudanças foram acertadas. Com isso, foram autorizadas a retomada das caravanas na Região da 44, até 60% da capacidade, a partir desta quarta-feira, 14, e a retomada de eventos e funcionamento dos berçários e creches particulares, a partir da próxima segunda, 19.

O superintendente destaca que, no caso do atendimento às crianças de 0 a 5 anos, fica a cargo dos estabelecimentos decidirem pela retomada, observando todos os protocolos necessários. Já em relação aos CMEIs, não existe previsão de retomada, uma vez que as unidades teriam dificuldade em cumprir alguns pontos do protocolo, como o atendimento a 30% das crianças.

A Secretaria Municipal de Educação e Esporte (SME) informou ao Jornal Opção que as aulas presenciais seguem suspensas na Rede Municipal de Ensino até que o cenário epidemiológico seja favorável para um retorno seguro, tanto para alunos quanto professores e servidores administrativos.

“A SME destaca, entretanto, que independente de uma data confirmada para as aulas presenciais, as instituições já receberam recursos e orientações para adequação e higienização dos ambientes. Ainda, a pasta salienta que protocolos de retorno já estão sendo construídos junto a entidades de classe e servidores”, informou por meio de nota.