Clínicas que oferecem vacina contra H1N1 estabilizam atendimento. Saiba onde ir

Depois de filas geradas pelo alerta de epidemia da gripe H1N1, serviço particular volta à normalidade, dando oportunidade para quem não pode se vacinar pela rede pública

Foto: Reprodução

Depois de começar primeiro em Goiás, a Campanha de Vacinação contra o Influenza começou oficialmente nesta segunda-feira (23/4) em todo o Brasil. Porém, o atendimento é específico para grupo prioritários: pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a cinco anos, trabalhadores da área de saúde, professores das redes pública e privada, mulheres gestantes, puérperas, entre outros.

Para quem não faz parte destes grupos de prioridade, restam as clínicas particulares, que começam a estabilizar o atendimento depois da grande demanda, originada pelo alerta de epidemia da gripe H1N1, que já registrou 17 mortes em Goiás este ano.

De acordo com Regina Machado, sócia da clínica Vacina Express, em Aparecida de Goiânia, a procura ainda é grande, porém a empresa esta flexibilizando horários de atendimento, principalmente nos finais de semana. “Ninguém está ficando sem ser atendido”, diz. A clínica é a única que também oferece um serviço delivery de entrega e aplicação à domicílio em Goiânia e região.

O Espaço Sinta-se Bem, da Unimed, no Setor Aeroporto, receberá 1,5 mil doses nesta segunda-feira (23) que serão aplicadas até quinta-feira (26) – 500 por dia. Os interessados precisam comparecer ao local para retirar a senha para serem imunizados no dia correspondente ao seu número.

As Clínicas Cedipi e Santa Clara no Setor Marista, a Vaccine Care, no Setor Aeroporto e a Climipi, no Setor Sul, também afirmaram que estão conseguindo atender a demanda de vacinas contra a gripe H1N1 procuradas pela população. O valor da imunização, nas unidades citadas, varia de R$ 70 a R$ 160.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.