Cliente de aplicativo não é moradora do Aldeia do Vale, segundo administração do condomínio

Mulher efetuou pedido em hamburgueria via aplicativo e se recusou a receber entregador por ele ser negro

A administração do Condomínio Aldeia do Vale afirmou na noite desta terça-feira, 27, que nome da pessoa que cometeu o crime de racismo informado pela Delegacia Estadual de Crimes Cibernéticos não consta no registro de moradores do condomínio.

A repercussão do caso de racismo aconteceu após uma hamburgueria expor nas redes sociais a atitude de uma cliente que se identificou como moradora do condomínio e efetuou um pedido por aplicativo para entrega no local. Através da caixa de diálogo do aplicativo, ela disse que não receberia o entregador por ele ser negro.

A administração do Aldeia do Vale alegou que a situação configurou um trote criminoso feito por alguém que nunca residiu no condomínio.

A Policia Civil continuará as apurações para determinar a culpabilidade da mulher. A Associação dos Amigos do Residencial Aldeia do Vale (SAALVA) se comprometeu a tomar todas as medidas cabíveis para responsabilizar os autores do crime.

Manifestação

Entregadores organizaram uma manifestação em frente ao Aldeia do Vale. Às 17:25h, conforme nota do condomínio, mais de 100 motociclistas foram em direção à portaria Floresta. A administração afirmou que recorreu ao apoio policial para organizar o protesto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.