Clécio convoca, mas Policarpo cancela votação do aumento no número de vereadores

Clécio Alves chegou a marcar para 14 horas a votação em plenário do projeto que aumenta para 39 o número de vereadores. Sem clima, Policarpo disse que votação será apenas em 2022

Diante do desgaste, aumento no número de vereadores será tratado apenas em 2022 | Foto: Divulgação

Presidente da Câmara Municipal, Romário Policarpo (Patriota) cancelou a convocação feita pelo vereador Clécio Alves (MDB) para votação nesta quinta-feira, 23, às 14 horas, do projeto que aumenta de 35 para 39 o número de parlamentares por Goiânia. Sem clima, Policarpo definiu que o tema será tratado em plenário apenas em 2022.

Vice-presidente da casa e autor da matéria, Clécio chegou a suspender a sessão desta manhã e convocar uma extra para o período tarde. Isso porque, para ser votado em plenário, o projeto precisa cumprir o interstício de 24 horas após a aprovação na Comissão Mista, o que ocorreu na última quarta-feira, 22. O colegiado aprovou por maioria o texto na Comissão Mista.

Apesar do emedebista constar no sistema Legislativo como autor da matéria, Clécio votou contra a proposta na Comissão Mista e chegou a apresentar voto em separado contra a projeto e contra o aumento de 21% no salário dos vereadores. Mesmo sem “ter assinado o documento”, como adiantado pelo Jornal Opção, Clécio era quem estava colhendo assinaturas para apresentação da matéria. O projeto é apenas rubricado por 14 vereadores.

A matéria que Clécio assina cria mais quatro cadeiras para o parlamento goianiense após as eleições de 2024. Se aprovado, já na próxima legislatura, a 20ª, entre os anos de 2025-2028, a Capital terá um número extra de parlamentares. A justificativa para o aumento é a estimativa de habitantes de Goiânia em 2021, que, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), ultrapassa os 1,5 milhão de habitantes. Com base nesse quantitativo populacional, a Constituição Federal permite que a cidade tenha até 39 vereadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.