Cidade de Goiás comemora os 15 anos do título de Patrimônio Mundial

Durante evento, governador lembrou enchente que devastou cidade: “Foi um dos dias mais tristes da minha vida”

Este slideshow necessita de JavaScript.

O governador Marconi Perillo (PSDB) participou na noite desta quinta-feira (15/12), na Cidade de Goiás, das comemorações pelos 15 anos do título recebido pela cidade de “Patrimônio Mundial”, concedido pela Unesco. Uma placa comemorativa foi descerrada na Praça do Coreto e foi inaugurada a revitalização do Mercado Municipal, cuja obra foi custeada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com projeto do Governo de Goiás.

O conjunto arquitetônico, paisagístico e urbanístico do Centro Histórico de Goiás foi tombado pelo Iphan em 1978 e o reconhecimento como Patrimônio Mundial veio em 16 de dezembro de 2001.

Acompanhado pela prefeita Selma Bastos (PT), pela coordenadora de Cultura da Unesco, Patrícia Reis, pela presidente nacional do Iphan, Kátia Bogéa e pela secretária de Educação, Cultura e Esporte (Seduce), Raquel Teixeira, Marconi lembrou da dificuldade em conquistar o título e da satisfação após recebê-lo. “Foi uma das maiores alegrias da minha vida”, recordou.

“Adoro vir aqui, dormir aqui na Cidade de Goiás, vir ao Mercado Municipal, andar por essas ruas, por esses becos, igrejas e museus. Gosto daqui porque aprendi desde menino a respeitar nossos antepassados, nossa memória e nossa história”, revelou o governador. “É a realização de um grande sonho para a população da Cidade de Goiás”, disse.

Em discurso, lembrou a enchente que devastou a cidade, apenas 16 dias após o reconhecimento da Unesco. “A vida é feita de avanços e recuos, lágrimas e sorrisos”, afirmou Marconi, ao narrar a sensação ruim que sentiu ao sobrevoar o município, momentos após ter sido atingido por uma forte chuva. “Foi um dos dias mais tristes de todas minha vida. Dois dias depois, eu trouxe o então presidente Fernando Henrique Cardoso aqui, nos demos as mãos e começamos a reconstruir este patrimônio”, contou.

Salma Saddi agradeceu Marconi Perillo por cuidar da cidade. “O senhor tem muito carinho pela população da Cidade de Goiás. Sua sensibilidade e cuidado em manter viva a cultura e as cidades histórias de Goiás são lindos de se ver, governador”, disse.

Raquel Teixeira parabenizou o empenho pessoal do governador em tornar possível a realização do sonho do título de Patrimônio Mundial. Superintendente de Cultura da Seduce, Nasr Chaul afirmou que a história fez justiça com a cidade, que perdeu o status de “Capital”. “Há 15 anos conquistou o título e ela veio ser historicamente maior que sua ‘algoz’, a capital moderna, que é Goiânia”, observou.

Já a prefeita da cidade, Selma Bastos, agradeceu a disposição do governador em ajudá-la na gestão do município.”Quero externar aqui minha gratidão pela parceria e apoio firmado por ocasião da minha reeleição. Mais uma vez o senhor me surpreendeu e me emocionou, demonstrando cada dia mais ser um grande líder, visionário, republicano, municipalista, colocando os interesses coletivos acima de quaisquer interesses de ordem pessoal, ideológico e de cor partidária, em um gesto de grandeza e sabedoria política”, declarou.

Kátia Bogéa destacou a união de forças entre as três esferas de poder, para que Goiás mantivesse o título concedido pela Unesco. “Goiás é uma cidade que se destaca por uma gestão muito harmônica entre os governos federal, estadual e do município. A comunidade também está envolvida, por isso é que deu certo. É um modelo para o Brasil”, apontou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.