Em gravação é possível ver Fernando Cury (Cidadania) se aproximar por trás da deputada Isa Penna (Psol) e colocar mão na lateral do corpo dela, tocando o seio direito

O Cidadania afastou nesta sexta-feira, 18, o deputado estadual Fernando Cury. Até a conclusão do procedimento disciplinar no âmbito partidário, o parlamentar ficará suspenso de suas funções exercidas em nome do Cidadania, inclusive junto à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp),

A deputada Isa Penna, do PSOL, denunciou Cury por importunação sexual e quebra de decoro parlamentar. A deputada registrou boletim de ocorrência e deu entrada com as denúncias no Conselho de Ética da Assembleia.

Em imagens gravadas pela própria Alesp, na sessão plenária de quarta-feira, 16, é possível ver Cury se aproximar da deputada por trás e colocar a mão na lateral do corpo dela, tocando o seio direito. 

Durante discurso na quinta-feira, 17, a deputada questionou: “O que dá o direito a alguém de encostar em uma parte do meu corpo que é íntima? O meu peito é íntimo”.

Resposta

Em resposta às acusações, Cury disse, durante a sessão de ontem, que não houve tentativa de assédio. “Eu gostaria de frisar a todos, e principalmente para as mulheres aqui [que] não houve, de forma alguma, da minha parte, tentativa de assédio, de importunação sexual ou qualquer coisa semelhante. Eu nunca fiz isso na minha vida toda. Quero dizer de forma veemente eu nunca fiz isso, e digo que não fiz isso ontem.”

“Se a deputada Isa Penna se sentiu ofendida com o abraço que eu lhe dei, eu peço, de início, desculpa por isso, desculpa se eu a constrangi. Desculpa se eu tentei, como faço com diversas colegas que temos aqui na Casa, algumas com uma proximidade maior, outras um pouco menos, de abraçar, de estar próximo e, se com esse gesto, eu a constrangi”, concluiu.

Cassação

Isa Penna afirmou, em coletiva de imprensa nesta sexta-feira, 18, que vai procurar a cassação do deputado porque, enquanto autoridade pública, o que ele incentiva o comportamento.

“É isso que precisa ficar claro. O exemplo que ele deu, enquanto legislador, enquanto autoridade pública, para não dizer que incita, eu digo que encoraja a violência contra as mulheres. Essa permissividade do toque é uma forma de violência”, afirmou hoje, em entrevista coletiva.

A deputada ainda explicou a razão de ter feito a denúncia com a tipificação de importunação sexual, e não de estupro.

“Eu optei pela [tipificação de] importunação sexual [e não de estupro] porque meu objetivo aqui não é fazer uma caça às bruxas. Eu quero realmente tentar construir uma ponte com as pessoas que estão assistindo a esse caso neste momento e que nunca pararam para pensar, saem reproduzindo isso, saem fazendo, porque aprenderam assim”, disse Penna.