Ciams Urias Magalhães tem 30 dias para sanar irregularidades ou será interditado pelo Cremego

Conselho fez vistoria no local e constatou a falta de condições de trabalho que estaria prejudicando a atuação dos médicos

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) vitoriou, no dia 13 de junho, a unidade de saúde Ciams Urias Magalhães. No local, o conselho constatou a falta de condições de trabalho o que estaria prejudicando a atuação dos médicos e comprometendo a qualidade da assistência prestada à população.

Diante das evidências, os conselheiros Cremego aprovaram a interdição da unidade, o que impediria médicos de trabalhar no Ciams até que as deficiências fossem sanadas pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

No entanto, o juiz federal substituto Rafael Ângelo Slomp, da 11ª Vara, suspendeu a interdição ética que entraria em vigor nesta segunda-feira (20/8). A decisão estabeleceu ainda um prazo de 30 dias para que a gestão Iris regularize a situação do local.

O município deverá informar o Cremego sobre o cumprimento das medidas ou do cronograma para sua execução. Ainda de acordo com o juiz, se não resolvidos os problemas ou não apresentado o cronograma, o Cremego terá 15 dias para realizar uma nova fiscalização no Ciams Urias Magalhães e indicar, se necessária, a interdição ética total ou parcial da unidade.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.