Chuvas atrapalham obras de manutenção em trechos de rodovias goianas 

Mesmo no período chuvoso são realizadas roçagem, limpeza de bueiros e meios-fios. No entanto, reparo de asfalto só ocorre em trechos em pior condição

As chuvas fortes tem castigado a malha viária das rodovias goianas. Um exemplo são os estragos na GO 060, entre a cidade de Fazenda Nova e o distrito rural de Piloândia. Os buracos e o rompimento de bueiros, levaram o juiz da comarca de Israelândia, Marcos Boechat Lopes Filho, a cobrar um cronograma para execução de obras de reparo no trecho.

A reparação da GO-060, assim como as demais do estado, sofreram paralisações por conta do período chuvoso. Segundo a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), os serviços de reparos de asfalto são realizados apenas em trechos em condições piores.

No caso do trecho de Fazenda Nova, a Goinfra informou que a rodovia já está recebendo reparos desde o mês de novembro de 2019, mas que o cronograma foi interrompido com o início das chuvas. “Alguns serviços, sempre que o tempo permite, continuam sendo realizados pela empreiteira. Na terça-feira, 28,  haviam trabalhadores na GO-060, no entroncamento com a GO-418 (Fazenda Nova) e entroncamento da GO-444 (Trevo de Moiporá), executando serviços de reparos localizados, como revestimentos asfálticos”, afirma nota da agência. 

Ainda de acordo com a Goinfra, são mantidas forças de trabalho de empreiteiras contratadas pelo estado nas 27 regionais das rodovias estaduais. Esses trabalhadores seguem, mesmo com as chuvas, fazendo a manutenção das vias com roçagem, limpeza de bueiros e meios-fios. 

Cronograma

Governo aposta que mesmo com as chuvas fortes deste início de ano, o cronograma de obras para 2020 seja cumprido. A promessa é investir R$ 360 milhões para recuperar e entregar 18 rodovias estaduais ainda neste ano.

“São obras importantes e prioritárias que vão ser seguidas por uma série de outros novos lotes até que consigamos completar a restauração de todas as vias estaduais”, destaca presidente da Goinfra, Pedro Sales

Os investimentos devem contemplar a reconstrução, implantação ou duplicação de 18 rodovias goianas. Sete rodovias goianas estão listadas para receberem investimentos em implantação e pavimentação que totalizam R$ 130 milhões. Deve ser concluída a GO-184, que liga Caiapônia a Jataí; a GO-309, de Cachoeira Dourada a Itumbiara; a GO-174, entre Diorama e Montes Claros; e a GO-132, Colinas do Sul/Minaçu. 

Estão sendo construídas ainda a a rodovia GO-439, que vai de Pilar a Guarinos; GO-239, extensão entre a GO-164 e São José dos Bandeirantes; GO-474, no intervalo entre Abadiânia e o Lago de Corumbá. As inaugurações estão programadas para o último trimestre de 2020.

A previsão é que outras nove rodovias  sejam restauradas, entre elas a GO-060, que percorre as cidades de Iporá, Israelândia, São Luís de Montes Belos e Firminópolis; GO-164, de Quirinópolis ao entroncamento da BR-452; e GO-320, entre Joviânia e Goiatuba.

Também devem ser inauguradas, no próximo ano, as reconstruções da GO-418/326, no trecho entre a GO-060, Fazenda Nova e o entroncamento da GO-324; da GO-040, do entroncamento da BR-452, em Bom Jesus, até o entroncamento da GO-320, em Goiatuba; da GO-326, entre Sanclerlândia e Buriti de Goiás; e ainda, GO-173, no percurso entre Israelândia e Jaupaci.

O pavimento da GO-237 (Niquelândia-Muquém), do Anel Viário de Niquelândia, além da GO-535, também em Niquelândia, também deve receber obras de pavimentação.

A diretora de Obras Rodoviárias da Goinfra, Andrezza Medeiros Teles, destaca que a agência busca recursos para que possa incorporar a restauração de mais rodovias. “A Goinfra trabalha de forma sistêmica na busca de novos recursos para atender a demanda de outras rodovias que necessitam  também de restauração”, ressalta.

A duplicação das rodovias GO-070 e da GO-080 já está com 90% dos projetos concluídos.  Para completar os serviços da GO-070, falta apenas o trecho entre o entroncamento da GO-164 e a cidade de Goiás.  Para concluir a duplicação da GO-080, resta o percurso compreendido entre Nerópolis e o entroncamento da BR-153. As duas obras, que estão recebendo R$ 48,5 milhões em investimentos por parte do Governo de Goiás, devem ser inauguradas em agosto de 2020. 

O pacote de obras inclui, ainda, a construção do canal de drenagem do Aeroporto de Cargas de Anápolis, com investimentos de R$ 3 milhões e previsão para ser inaugurado em outubro do ano que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.